PUB

O Orçamento da Câmara Municipal de São Roque do Pico, nos Açores, ronda os 6,2 milhões de euros, mas o presidente da autarquia admite que o valor possa duplicar com a abertura do quadro comunitário de apoio.

“Há uma verba não definida, que tem a ver com um conjunto de obras que vão arrancar, que são candidatas a fundos comunitários, mas o novo quadro ainda não abriu. Por isso, estes 6,2 milhões de euros de orçamento podem transformar-se, de repente, em quase 12 milhões, com uma componente de investimento muito forte”, justificou o autarca social-democrata.

Como o novo programa operacional 2030 ainda não entrou em vigor, o município de São Roque (um dos três que existem na ilha do Pico), apresentou um orçamento de 6,2 milhões de euros, já aprovado em reunião da Câmara e da Assembleia Municipal, contemplando obras consideradas “estruturantes”.

PUB

“É um orçamento feito com realismo, com responsabilidade, acima de tudo, e aponta as principais linhas orientadoras e as grandes obras que são necessárias efetuar no concelho”, adiantou Luís Filipe Silva, em declarações aos jornalistas, após a aprovação dos documentos.

O autarca referia-se às obras de reabilitação da rede de água, à construção de novos furos de captação de água, à reabilitação do parque empresarial de São Roque e à repavimentação da rede viária municipal, além da atribuição de bolsas de estudo para os jovens que são obrigados a sair da ilha para o ensino universitário.

Fernando Andrade, deputado municipal do PS, entende que a autarquia social-democrata devia redefinir prioridades, investindo mais na captação de pessoas e de investimento no concelho, e não apenas em obras.

“Nós pensamos que o futuro de São Roque não passa só por obras. Passa pela captação de pessoas, captação de investimento e captação de incentivos, que levem a que as pessoas venham para cá morar, que venham viver para aqui, que invistam aqui”, justificou o deputado socialista.

O Plano e Orçamento da Câmara Municipal de São Roque do Pico foram aprovados em reunião da Assembleia Municipal, com os votos a favor do PSD, que gere o município, assim como de dois elementos da bancada do PS, ao passo que os restantes deputados municipais socialistas (cinco) se abstiveram.

Pub