PUB

A Câmara Municipal de Ponta Delgada investe, anualmente,perto de 120 mil euros num procedimento ecológico de controlo de ervas daninhas.

A promoção da utilização de métodos mais naturais para a eliminação de plantas infestantes na calçada e muitos outros pavimentos, assim como a redução da utilização de produtos químicos para este efeito, foi desde o primeiro momento um objetivo do Município.

A utilização de mondas térmicas e mecânicas começou a meados de dezembro de 2018, de forma experimental, em 43 ruas, travessas e largos do centro histórico, um número que tem vindo a crescer. Em maio de 2019, passaram a ser abrangidas mais de 61 ruas e em agosto de 2019 integrou-se os parques infantis e zonas circundantes de escolas básicas e secundárias do centro de Ponta Delgada. Atualmente, são  mais de 120 as artérias da cidade que são alvo deste tipo de intervenção mais amiga do ambiente.

PUB

Segundo o Vice-Presidente, Pedro Furtado, “estamos a preparar-nos para gradualmente eliminar a utilização de herbicidas, mas apelamos à compreensão da população. Com a aplicação de fitofármacos, o processo é mais célere e eficaz, ao contrário deste tipo de técnicas mais ecológicas. É preciso perceber que com as mondas é necessário uma equipa maior, o processo é mais demorado e, consequentemente, a área intervencionada é menor. Mas, esse é um preço que a Autarquia está disposta a pagar em beneficio da população e do meio ambiente”.

A Câmara de Ponta Delgada tem vindo a criar ao longo do tempo condições para o uso recorrente deste tipo de equipamento portátil, que garante não só a preservação do meio ambiente, como também o bem-estar da população, em busca de uma cidade livre de herbicidas.

A monda mecânica é um equipamento que remove e corta as plantas infestantes de  zonas de difícil acesso, enquanto a monda térmica através do vapor de água a altas temperaturas destrói as células das ervas daninhas e do musgo, apresentando-se, assim, como um dos procedimentos mais apropriados para este efeito.

No sentido de garantir a maior manutenção possível destes espaços citadinos, foram adquiridos mais equipamentos e destacados mais trabalhadores para realizar rondas tanto noturnas, como diurnas com estes mecanismos amigos do ambiente, que garantem uma eficácia entre 75 a 80% de eliminação dos musgos e ervas daninhas das calçadas e ruas.

Pub