Câmara de Ponta Delgada anuncia medida de apoio a taxistas e seniores do concelho

A Câmara Municipal de Ponta Delgada está a preparar uma nova medida de apoio aos taxistas e aos idosos do concelho de Ponta Delgada, anunciou a Presidente.

“Táxi Social”, que deverá entrar em vigor em setembro próximo, prevê a comparticipação das deslocações de táxi – para consultas médicas, tratamentos, e compras de farmácia – a pessoas idosas e com dificuldades financeiras, sustentou Maria José Lemos Duarte.

A edil, que falava durante a visita inaugural à Sede da Associação de Profissionais de Táxi de Ponta Delgada, no Ramalho, afirmou tratar-se de mais um apoio aos taxistas do concelho.

Recorde-se que em junho deste ano o Município concedeu um apoio de 14.400 mil euros à Associação de Profissionais de Táxi de Ponta Delgada, verba destinada a apoiar a título extraordinário esta associação e os seus associados, na particular situação de vulnerabilidade financeira em que estes se encontram, decorrente da pandemia Covid-19 e, em especial, a garantir a manutenção em funcionamento da central telefónica.

Na sessão desta manhã, o representante dos taxistas, António José Melo Feleja, agradeceu, em nome da Associação e dos seus 80 associados, a atenção da Câmara Municipal de Ponta Delgada perante as dificuldades que a classe profissional vive, salientando que só foi possível recuperar a sede e manter a central em funcionamento com o apoio do Município.

A Associação de Profissionais de Táxi de Ponta Delgada é uma associação sem fins lucrativos, tendo como finalidade o estudo, a prossecução e a defesa dos interesses comuns dos seus associados, com vista ao seu desenvolvimento técnico e económico e a promoção da justiça e do equilíbrio sociais.

A sua central telefónica funciona 24 horas por dia, servindo a população em geral, que muitas vezes a ela recorre para deslocações urgentes e inadiáveis.

Este foi um dos setores afetados com o encerramento da Região Autónoma dos Açores ao turismo e com o confinamento, que decorreram da situação de pandemia por Covid-19, tendo a maior parte dos taxistas reduzido ou mesmo suspendido a sua atividade.