PUB

A Câmara Municipal de Lagoa lançou um concurso público para empreitada da construção de edifício de apoio à atividade balnear, na Baía de Santa Cruz. Este concurso surgiu na sequência da aprovação da candidatura efetuada aos Fundos Comunitários do PO 2020, sendo a intervenção correspondente à segunda fase da requalificação desta zona balnear do concelho de Lagoa e que será implantada na zona sul da Baía.

A segunda fase da obra será realizada com base no projeto de arquitetura elaborado pela autarquia, que engloba um edifício com casas de banho, zonas de duche, arrumos e uma sala polivalente preparada para snack bar, como forma de apoio à atividade balnear já construída.

A empreitada cofinanciada por fundos comunitários, corresponde a um investimento de cerca de 300 mil euros e prazo máximo de execução de 8 meses. De referir que, esta era uma obra prometida pela autarquia lagoense, representando a segunda fase de um projeto, destinado à zona da Baía de Santa Cruz, há muito almejado.

PUB

Recorde-se que, a zona balnear da Baía de Santa Cruz, a sul da Avenida do Mar, foi alvo de uma requalificação que foi inaugurada em Agosto de 2021, que incluiu a criação de zonas de jardins costeiros, com plantas endémicas e nativas dos Açores, e de várias zonas de lazer de apoio à atividade balnear, sempre com uma preocupação de sustentabilidade ambiental, salvaguardando aspetos naturais e preservando a identidade local, através de soluções com baixo impacto ambiental e uma linguagem arquitetónica orgânica. Será ainda lançado no início do próximo ano o concurso para a elaboração do projeto de requalificação da zona norte da Baía de Santa Cruz em parceria com a Ordem dos Arquitetos.

De acordo com a edilidade lagoense, o projeto de requalificação da Baía de Santa Cruz tem como objetivo principal valorizar uma área de uma beleza ímpar na ilha de São Miguel, que representa um grande potencial ambiental e paisagístico para a Região dos Açores.

Pub