Pub

AÇORES 9 TV EM DIRETO

Decorreu, esta quarta-feira, no Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel – Nonagon, na Lagoa, o 1º evento Fujitsu Açores, que contou com a presença do Vice-presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Frederico Sousa, do Diretor Regional das Comunicações e da Transição Digital, Pedro Baptista, o responsável da FUJITSU, Pedro Pinto e de diversos oradores/convidados.

Este evento teve como principal objetivo uma partilha de conhecimentos com especialistas em áreas como a transição digital, supercomputação, inteligência artificial e Modern Workplace.

Frederico Sousa iniciou a sua intervenção salientando que, “é com enorme honra e entusiasmo que o concelho da Lagoa acolhe aqui no Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel, mais conhecido por Nonagon, o 1º evento Fujitsu Açores”, sendo que este momento teve ainda o mérito de ser a primeira ação concreta da multinacional Fujitsu nos Açores.

A Câmara Municipal de Lagoa associou-se a este evento por ser uma iniciativa que vem contribuir para a aposta na digitalização, que é um dos grandes objetivos da atualidade, seja a nível, nacional, regional e como não poderia deixar de ser também um desafio do Poder Local.

“Como todos sabemos vivemos numa época em que as novas tecnologias são incontornáveis, cabendo-nos também saber aproveitar as competências dos grandes fabricantes e integradores como a Fujitsu, para através das suas potencialidades, promovermos uma melhoria dos serviços que são prestados à nossa comunidade”, frisou o edil.

Nesse âmbito, o município da Lagoa, como entidade prestadora de um serviço público, tem trilhado um caminho de afirmação no âmbito da digitalização, inclusive com a aposta na construção do Tecnoparque, posteriormente com a própria parceria com o Governo Regional no Nonagon e mais recentemente, com a implementação do Lagoa Smart City.

O Vice-Presidente da Câmara de Lagoa defende que, “o Parque Tecnológico de São Miguel, também conhecido por Nonagon, enquanto ecossistema, tem de continuar a assumir-se como um hub de competências nos domínios do digital, pois enquanto projeto estruturante é a demonstração do sucesso de um projeto conjunto entre a Câmara Municipal de Lagoa e o Governo Regional”, acrescentando que, “para além, de ter de ser um catalisador de novas áreas de desenvolvimento, é imprescindível que o Nonagon aloje uma componente muito forte orientada para a formação de quadros nas áreas da transição digital e da sustentabilidade energética”.

Nesse âmbito, Frederico Sousa lançou um desafio pois gostaria que fosse realizada uma colaboração com o Governo Regional dos Açores, por forma a “sedear” no Parque de Ciência e Tecnologia uma unidade forte de formação, com estruturas preparadas para alavancar projetos early stage (fábrica de ideias) e, com isto, incrementar a tração entre os ecossistemas empresarias e os de formação.

“Pois só assim será possível garantir que a nossa população, terá, cada vez mais, as qualificações necessárias e adequadas para vingar ao nível da transição digital e por outro lado correspondermos às crescentes necessidades do mercado nessas áreas”, afirmou o autarca, acreditando que estão reunidas todas as condições para trilhar esse caminho, com a conclusão do segundo edifício do Nonagon e depois com o arranque do terceiro edifício.

Por outro lado, Frederico Sousa sensibilizou todos os presentes para uma “oportunidade única e de extrema importância” para o desenvolvimento do Parque Tecnológico de São Miguel, referindo os novos cabos submarinos que ligarão os Açores, Madeira e Continente, em que um ponto de amarração e uma CLS na Lagoa, poderão potenciar a abertura de novas oportunidades para todas as empresas que estejam alojadas no Nonagon, nomeadamente para a instalação de Data Centers de interesse e de dimensão internacional com comunicações sem limitações técnicas.

Finalmente, o edil agradeceu a presença de todos e reconheceu “a visão estratégica dos dirigentes da Fujitsu ao decidirem instalar, em conjunto com o parceiro JOLERA, um centro de operações na cidade de Lagoa”, referindo que podem contar com a Câmara Municipal de Lagoa no desenvolvimento e acolhimento dos projetos.

Pub