Câmara da Ribeira Grande quer alargar projeto “Ver com outros olhos”

A Câmara da Ribeira Grande pretende alargar aos demais museus do concelho (museu Municipal, museu Vivo do Franciscanismo e museu da Emigração Açoriana) o projeto pioneiro implementado na Casa do Arcano “Ver com outros olhos”, através do qual faz-se chegar a informação aos invisuais.

A novidade foi transmitida pelo presidente da autarquia, Alexandre Gaudêncio, que acompanhou uma visita de uma comitiva da ACAPO – Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal à Casa do Arcano.

“Estamos a trabalhar no sentido de melhor servir todos aqueles que nos visitam e que procuram os nossos museus para conhecerem um pouco mais da nossa história e tradições. Foi com esse propósito que implementamos o projeto ‘Ver com outros olhos’ na Casa do Arcano e pretendemos replicá-lo nos nossos outros museus”, acrescentou.

O edil lembrou que os museus da Ribeira Grande “já oferecem infraestruturas inclusivas, panfletos em português e inglês braille, um áudio guia com todas as indicações de mobilidade, informação da história e diretórios transcritos em braille que permitem aos invisuais chegar a todos as salas de exposições de forma autónoma.”

“Ver com outros olhos” é um projeto desenvolvido por Mariana Teves na Casa do Arcano, enquanto aluna da escola profissional APRODAZ, com o intuito de ajudar os invisuais que visitam o museu a percorrê-lo com acesso a toda a informação que nele consta.