Câmara da Ribeira Grande mantém apoios às IPSS do concelho

A Câmara da Ribeira Grande apoiou em cerca de sessenta mil euros as instituições particulares de solidariedade social que se candidataram aos apoios financeiros para o ano em curso através do regulamento de apoio às IPSS.

A cerimónia de assinatura dos protocolos, presidida pela vice-presidente da autarquia, Tânia Fonseca, teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho e juntou representantes das onze instituições do concelho contempladas com os apoios.

Os montantes atribuídos “vão ao encontro da preocupação que a Câmara da Ribeira Grande tem tido no que à área social diz respeito”, salientou Tânia Fonseca, vice-presidente que vincou o “esforço da autarquia em apoiar as IPSS com o propósito de valorizar o empenho das instituições, das pessoas que as representam e da ação que têm junto da população”.

“Os valores concedidos às IPSS do concelho denotam a nossa preocupação em apoiarmos quem mais precisa e, dessa forma, contribuir para a valorização de um conjunto de instituições que pugnam e salvaguardam pelo bem-estar, principalmente da população sénior e dependentes”, acrescentou Tânia Fonseca.

As verbas protocoladas visam contribuir para objetivos e funcionamento das instituições sociais, promover o conceito de participação e gestão eficaz e transparente, bem como fortalecer a estabilidade funcional das instituições em complemento a outros apoios existentes.

É intuito da autarquia, além de manter as ajudas financeiras para promover o bem-estar social no concelho, estabelecer condições para garantir um apoio aos estratos sociais mais desfavorecidos, diretamente ou em colaboração com instituições particulares de solidariedade social.

Foram apoiadas a associação Vidaçor, as casas do povo da Lomba da Maia, Maia, Ribeira Grande, Ribeirinha, Porto Formoso e Pico da Pedra, o CASA – Bernardo Silveira Estrela, o centro de bem-estar e paroquial de Santa Bárbara, as santas casas da Ribeira Grande e Divino Espírito Santo (Maia) e a UMAR Ribeira Grande.