Ribeira Grande cancela festas de verão e transfere verbas para apoio social

O executivo da Câmara da Ribeira Grande, vai propor, na reunião camarária desta semana, o cancelamento dos eventos organizados pela autarquia e a transferência dos montantes que lhe estavam destinados para apoio à população.

“Vamos propor o cancelamento da Festa da Flor, da Feira do Livro, a mordomia do Espírito Santo da rua da Praça, as marchas de São Pedro, as Cavalhadas de São Pedro e a Feira Quinhentista”, adianta o presidente da autarquia, Alexandre Gaudêncio, citado numa nota de imprensa, “após auscultar os elementos que compõem o executivo camarário”.

A reunião camarária decorre na próxima quinta-feira e, segundo acrescenta a nota enviada às redações, o cancelamento destes eventos, organizados pela edilidade da ilha de São Miguel, significa uma “poupança na ordem dos 500 mil euros”, verba que a Câmara da Ribeira Grande “vai canalizar para reforçar os apoios sociais aos munícipes neste momento difícil para todos”.

Ainda de acordo com a nota, será proposto, na reunião camarária, a “isenção do pagamento das rendas sociais entre os meses de março e junho”, medida que “abrange cerca de 500 famílias e 2.500 pessoas”.

“Também será proposto a isenção do pagamento do primeiro escalão da água para munícipes, empresas e indústria, ou seja, só será taxado o consumo a partir do segundo escalão”, acrescentou o autarca citado na nota, referindo que estas medidas significam “uma poupança imediata para os munícipes na ordem dos 150 mil euros”.