PUB

O presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, anunciou, ontem, que a autarquia vai dedicar 125 mil euros à atribuição de bolsas de estudo a alunos do ensino superior, para o ano de 2023, no âmbito do Regulamento Municipal correspondente a este apoio.

A declaração foi feita durante a cerimónia de entrega dos diplomas do quadro de mérito da Escola Secundária da Ribeira Grande, que decorreu no Teatro Ribeiragrandense, e que contou com a participação do Diretor Regional da Educação e Administração Educativa, Rui Espínola, e de diversos membros das juntas de freguesia do concelho.

De acordo com Gaudêncio, “estamos sensíveis ao aumento do custo de vida das famílias provocado pela inflação, pelo que é fundamental apoiarmos os estudantes do concelho, para que estes possam frequentar o ensino superior, contornando as dificuldades económicas demonstradas pelo seu agregado familiar”.

PUB

O período de inscrições irá decorrer de 12 de dezembro de 2022 a 27 de janeiro de 2023, e os resultados serão publicados no site do município.

Uma das grandes apostas da Câmara Municipal da Ribeira Grande tem sido o ensino, através do apoio a diversos projetos educativos. Exemplo disso é o orçamento participativo jovem, cuja edição de 2022 foi a mais participada de sempre. O projeto vencedor da vertente escolar, que contou com mais de 1.700 votos, foi o projeto “Quinta dos Sabores e dos Saberes”, da aluna Lia Oliveira, e que visa dotar a Escola Secundária da Ribeira Grande com uma quinta, onde se promova a agricultura biológica, o desenvolvimento sustentável e o voluntariado.
“Com o orçamento participativo jovem, pretendemos incumbir nos nossos jovens a participação cívica e o interesse pela sua comunidade. É esse o futuro que ambicionamos para o nosso município, em particular para os jovens ribeiragrandenses”, referiu o autarca.

No final da cerimónia, Alexandre Gaudêncio procedeu à entrega das bolsas de mérito ao melhor aluno do 9.º e 12.º anos da Escola Secundária da Ribeira Grande, uma iniciativa da autarquia que atribuiu a Filipa Costa e a João Lopes um prémio monetário no valor de 250 euros e 500 euros, respetivamente.

Pub