Segundo fonte da PJ, a operação, da responsabilidade da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, envolve crimes de furto, falsificação de documentos (cheques da Segurança Social), burla, branqueamento e violação de correspondência.

As buscas na zona da Grande Lisboa arrancaram ao início da manhã e a PJ remete mais informações para o final da operação.