Numa reunião magna convocada para votar os recursos de Bruno de Carvalho e do antigo vice-presidente Alexandre Coutinho, a maioria dos 5.190 sócios acreditados para votar no Pavilhão João Rocha, em Lisboa, validou a decisão do Sporting.

A expulsão de associado do Sporting não é um procedimento irreversível, uma vez que os estatutos do clube de Alvalade contemplam a possibilidade de recuperar aquela condição, mediante a aprovação por maioria de dois terços, em assembleia geral convocada para esse efeito.