Pub

O Benfica venceu hoje em casa a União Sportiva, por 81-65, e adiou para domingo a decisão do título da Liga feminina de basquetebol, depois de ter perdido nos Açores o primeiro jogo da final.

A viagem até aos Açores não correu de feição ao Benfica, mas a jogar em casa as ‘águias’ não vacilaram e mostraram superioridade durante a maioria do encontro.

As insulares começaram melhor, mas o Benfica rapidamente equilibrou, precisando de poucos minutos para se adiantar no marcador. O triplo de Laura Ferreira fez com que as encarnadas chegassem aos 15 pontos (15-14) e a partir daí foi só gerir a vantagem com dez pontos a separar as duas equipas no fim do primeiro tempo.

O segundo tempo começou com as duas equipas muito erráticas, com nenhuma delas a marcar qualquer ponto nos primeiros dois minutos. Coube a Mariana Silva a tarefa de desbloquear o marcador com dois lançamentos livres.

A partir daqui, o Benfica mostrou-se mais consistente, apesar de o triplo de Woolfolk ainda ter dado esperança às açorianas, pois, logo a seguir, Peacocke fez o mesmo no campo oposto.

Ainda antes do intervalo, o encontro esteve interrompido, devido a um problema técnico no quadro da pontuação, numa altura em que resultado estava fixado nos 40-28, com as duas equipas a marcarem mais quatro pontos cada antes do final do parcial (44-32).

A União Sportiva regressou motivada do intervalo e, com menos de dois minutos jogados, conseguiu reduzir a desvantagem para cinco pontos (44-39).

O Benfica soube sempre gerir os momentos em que esteve por baixo do jogo e voltou a superiorizar-se depois do triplo de Laura Ferreira (53-44).

No último período do jogo, Joana Alves, da União Sportiva, entrou com a mira apurada ainda alimentou a esperança insular de conseguir chegar perto do Benfica.

Contudo, isso não aconteceu e o Benfica, mais uma vez, mostrou frieza, dilatando uma vantagem que rondou, praticamente sempre os 10 pontos, num encontro em que a lesão de Peacocke poderá ter sido a pior notícia para as ‘encarnadas’.

Apesar da derrota das açorianas, a americana Wookfolk foi a jogadora com o melhor registo do encontro, tendo marcado 20 pontos, conseguiu 11 ressaltos e fez quatro assistências.

No domingo, às 11:00, novamente na Luz, joga-se o último jogo desta final, com o vencedor a conquistar o título nacional de 2022.

Sob a arbitragem de Guilherme Vilhena, João Quintela e Pedro Teixeira, as equipas alinharam e marcaram:

– Benfica (81): Joana Soeiro (2), Taylor Peacocke (16), Laura Ferreira (14), Candela Gentinetta (12), Raphaella Monteiro Silva (19). Jogaram ainda: Ana Carolina Rodrigues (8), Mariana Silva (8) e Marta Martins (2).

Treinador: Eugénio Rodrigues.

– União Sportiva (65): Raquel Laneiro (11), Nausia Woolfolk (20), Simone Costa (5), Licinara Bispo (11) e Emília Ferreira (3). Jogaram ainda: Joana Alves (13), Samatha Mckay, Inês Bettencourt (2)e Rita Santos.

Treinador: Ricardo Botelho.

Marcha do marcador: 28-18 (primeiro período), 44-32 (intervalo), 61-51 (terceiro período) e 81-65 (resultado final).

Pub