Pub

O Benfica venceu hoje em casa o Gil Vicente, por 3-1, na 13.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, e recolocou em oito pontos a vantagem na frente do campeonato, que vai parar devido ao Mundial2022.

Depois de uma troca de grandes penalidades bem convertidas, primeiro por João Mário, aos nove minutos, e depois pelo espanhol Fran Navarro, que fez o seu oitavo golo no campeonato, aos 17, ‘brilhou’ Gonçalo Ramos, a decidir a contenda.

O avançado, um dos 26 escolhidos pelo selecionador Fernando Santos para a seleção de Portugal do Qatar, a partir do próximo domingo, decidiu ‘mostrar serviço’.

O ponta de lança de 21 anos ‘bisou’, aos 36 e aos 53 minutos, e isolou-se como melhor marcador da I Liga, com nove dos 14 tentos que tem em 2022/23, resolvendo a partida na Luz.

O treinador alemão Roger Schmidt, na primeira época nos ‘encarnados’, chegou aos 25 jogos sem conhecer o sabor da derrota, em qualquer competição, com as ‘águias’ a somarem 21 triunfos e quatro empates.

São 37 os pontos na liderança dos lisboetas – que só voltam a jogar para a I Liga no fim de dezembro, já depois de três jogos na Taça da Liga – mais oito do que o FC Porto, que no sábado tinha vencido em casa do Boavista (4-1).

A fechar o pódio está o Sporting de Braga, que ‘suou’ para vencer em casa do Portimonense, numa partida repleta de drama, com 14 minutos de descontos para lá dos 90.

Ouattara adiantou os algarvios em Portimão, aos 40 minutos, mas uma grande penalidade convertida por Iuri Medeiros igualou a contenda, aos 65, com Vitinha a consumar a reviravolta, aos 83.

Daí até final, disputou-se quase um ‘prolongamento’, com os minhotos em apuros devido às expulsões de Tormena, com vermelho direto, e Paulo Oliveira, por acumulação de amarelos.

Aos 90+12 mintuos, uma grande penalidade permitiria ao ‘onze’ de Paulo Sérgio empatar, mas Paulo Estrela rematou por cima e deixou ‘respirar’ os adeptos bracarenses.

O Braga voltou às vitórias e segurou o terceiro lugar, com 28 pontos, a um do FC Porto, enquanto os algarvios seguem em sétimos, com 19.

No último jogo do dia, o Sporting foi a Famalicão vencer por 2-1, alicerçando o triunfo na primeira parte, com Trincão a finalizar uma tentativa de Paulinho, aos 42 minutos, e depois a ganhar o penálti que Pedro Gonçalves converteu, aos 45+3, com os minhotos a responderem no segundo tempo, por Iván Jaime (78).

Contas feitas, os ‘leões’ somam a segunda vitória seguida na I Liga e sobem ao quarto lugar, com 25 pontos, aproveitando a derrota do Casa Pia, com os famalicenses, agora sem vencer há três encontros, no 14.º lugar, com 11, podendo ser ultrapassados pelo Santa Clara.

O Casa Pia foi alcançado pelo Vitória de Guimarães e ultrapassado pelo Sporting, depois de perder em casa com o Desportivo de Chaves, por 2-1.

João Nunes até deu a vantagem aos anfitriões, na ‘casa emprestada’ do Estádio Nacional, aos 28 minutos, mas os últimos minutos ‘viraram’ o encontro para os flavienses, por Héctor, aos 82, e Steven Vitória, a marcar um penálti decisivo aos 90+1 antes de se juntar à seleção do Canadá no Mundial2022.

Os ‘gansos’ têm 23 pontos, podendo ceder a quarta posição em que entraram na ronda, enquanto o Chaves tem 19 e segue num ‘tranquilo’ nono lugar.

Um grande golo de Tiago Silva, aos 70 minutos, ‘colou’ o Vitória de Guimarães ao Casa Pia, decidindo a receção ao Marítimo (1-0) e dando à formação orientada por Moreno a quarta vitória nas últimas cinco rondas do campeonato.

Os minhotos chegaram aos 23 pontos e também esperam o que podem fazer hoje os ‘leões’ na luta pelo ‘top 5’, enquanto os madeirenses viram terminar uma fase positiva, com quatro jogos sem perder, e têm seis, em 17.º e penúltimos.

A ‘crise’ do Paços de Ferreira continua, após hoje saírem derrotados por 2-0 pelo Vizela, que pôs fim a três jogos sem vencer com tentos de Etim, aos 48, e Ferigra, na própria baliza aos 53.

Os pacenses estão cada vez mais últimos, com dois pontos, e são o único emblema primodivisionário ainda sem vitórias, somando por derrotas as últimas cinco tentativas de somar pontos.

Do lado dos vizelenses, o triunfo permite ‘respirar’ na luta pela permanência, agora com 15 pontos, no 13.º posto.

O último jogo antes da pausa é disputado na ilha de São Miguel, nos Açores, com o Santa Clara, sem perder há três jogos, a receber o Estoril, numa série de três partidas sem vencer, pelas 20:15 (horas de Lisboa) de segunda-feira, no fecho da 13.ª jornada.

Pub