Benfica e Sporting dividiram os títulos na 28ª Corrida dos Reis no Pico

Silvana Dias (Benfica) e Jorge Moreira (Sporting) venceram a 28ª Corrida dos Reis, na Ilha do Pico, que reuniu mais de um milhar participante, oriundos do Continente e das outras Ilhas da Região Autónoma do Açores, no que foi mais uma festa do desporto açoriano.

Na corrida feminina, Silvana, a par de Vanessa Carvalho (Sp. Braga) e Francisca Borges (Sporting) dominaram de princípio a fim, com grande vantagem sobre o restante grupo de participantes.

Na última das cinco voltas do percurso, Silvana e Vanessa deixaram para trás a atleta do Sporting e discutiram o primeiro lugar até à recta final, onde

Silvana foi mais forte no “sprint” final e venceu com 17.23 contra os 17.25 da atleta do Sporting de Braga. Francisca fechou o pódio com 17.50.

Maria Pacheco (Ind), fez 24,52 e Maria Esteves (Santa Clara-Açores) foi 5ª (25.06).

A prova masculina foi praticamente idêntica, com os representantes do Sporting, Benfica e do Alveolos, a dirimirem o comando até meio da prova (4.000 metros), altura em que Pedro Ferreira (Benfica) passou a comandar e a adiantar-se, numa altura em que Jorge Moreira (Sporting) começou a ficar para trás.

Cerca dos (6.000 metros), foi Ferreira começou a perder terreno e Moreira, na subida logo a seguir à linha de partida, imprimiu tal andamento que se isolou e foi garantindo a vantagem até final, com o atleta do Benfica a “cair” para o terceiro posto, ultrapassado por Bruno Silva (Alveolos).

Moreira correu a distância em 23.50, seguido de Bruno Silva (23.55), com Bruno a registar 24.12. Lugares seguintes para Márcio Azevedo (Operário de Lagoa) com 25.06 e Sérgio Silva (Beja Atlético Clube), com 25.18, atleta que é o recordista de vitórias consecutivas (quatro).

No evento, Fernando Mamede, que foi recordista mundial dos 10.000 metros, foi homenageado pela organização, festa que contou ainda com a presença da campeã olímpica Rosa Mota, que é a Embaixadora do evento e que tiveram oportunidade de transportar o facho e acenderem a pira que fez “transpirar” o olimpismo e o desportivismo.

CorridaPico-CSAçores-2018