O Bloco de Esquerda criou uma plataforma nacional – acessível também a partir do site do BE/Açores – para recolher denúncias relativas a abusos e ilegalidades sobre trabalhadores neste período extremamente delicado. O objetivo da plataforma “despedimentos.pt” é criar um registo e um mapa nacional da irresponsabilidade social de quem despede e abusa dos trabalhadores em plena pandemia e reunir informação relevante que permita a proteção dos empregos.

A necessária estratégia de combate à pandemia, com o fecho de muitas atividades e o confinamento da população não pode dar azo ao abuso. A vaga de despedimento selvagens e de abusos laborais que se abateu sobre milhares de trabalhadores nas últimas duas semanas em todo o país não pode continuar.

A par desta luta pelos direitos dos trabalhadores, o BE apresentou uma proposta para salvar as micro e pequenas empresas – 97% do tecido empresarial nacional – que passa pelo pagamento de salários pelo Estado, durante os meses de março e abril, a todos os trabalhadores das micro e pequenas empresas obrigadas a fechar no período de emergência por imposição legal ou que tenham sofrido quebras de faturação da ordem dos 50%, impondo contrapartidas relativamente à manutenção de todos os postos de trabalho, incluindo a trabalhadores precários, uma medida mais abrangente do que as medidas avançadas pelo Governo Regional.

O BE defende também a proibição dos despedimentos durante a situação de pandemia, medida já adotada em Itália.

A aplicação desta proposta garantiria o pagamento de salários a milhões de pessoas e permitiria evitar o medo social e o congelamento da economia nacional e regional.