Pub

AÇORES 9 TV EM DIRETO

Os deputados do Bloco de Esquerda ao parlamento dos Açores exigiram hoje explicações ao Governo Regional sobre o atraso nas obras de reparação dos estragos provocados pelo furacão Lorenzo, no porto do Calhau, na ilha do Pico.

Num requerimento enviado ao Governo Regional, António Lima e Alexandra Manes recordam que aquele porto de pescas “está inutilizável” desde 2019 (ano em que o furacão fustigou o arquipélago, com ondas de 20 metros e com rajadas de vento superiores a 160 kms/hora), situação que provoca constrangimentos ao nível da pesca lúdica e profissional e também para as atividades marítimo-turísticas.

“O contrato para a realização das obras de recuperação deste porto previa um prazo de 180 dias para a sua conclusão, mas o Bloco de Esquerda teve conhecimento de que, em 2021, os trabalhos estiveram em execução durante apenas quatro meses, e que já este ano, reiniciaram a 23 de maio e ainda nada está terminado”, refere o BE em comunicado.

Perante estes dados, os deputados do Bloco de Esquerda na região, querem o que o Governo Regional, liderado pelo social-democrata José Manuel Bolieiro, explique as razões deste atraso e divulgue qual é o novo prazo para a conclusão da obra.

Os bloquistas perguntam também se houve alguma alteração ao projeto inicial da obra de reparação dos estragos do porto de pescas do Calhau e quantas fases constituem a empreitada.

O furacão Lorenzo provocou estragos em infraestruturas portuárias, em quase todas as ilhas da região, danificou estradas e espaços públicos, inundou moradias e provocou dezenas de desalojados.

Pub