BE/Açores propõe elaboração de plano de arborização para Angra do Heroísmo

O Bloco de Esquerda (BE) nos Açores propôs hoje o desenvolvimento de um plano municipal de arborização, de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, na política ambiental da autarquia.

O partido apresentou hoje uma proposta para a criação de um plano de arborização da cidade de Angra do Heroísmo, numa iniciativa realizada “de forma simbólica”, na avenida Álvaro Martins Homem, “um dos piores exemplos ambientais da política desta autarquia”, segundo o BE que critica “o sucessivo abate de árvores na cidade e podas mal executadas, situações que se repetem desde 2011”.

Citada num comunicado enviado às redações, a coordenadora do Bloco de Esquerda na Terceira, Alexandra Manes, salienta que as árvores “não têm só um papel estético, mas têm muitos outros benefícios: refrescam o ar, filtram a poluição, reduzindo o risco de doenças respiratórias, protegem do vento e das enchentes, um problema desta cidade, reduzem o ruído, e aumentam a biodiversidade”.

Neste sentido, o BE lamenta que o presidente da autarquia, Álamo Meneses (PS), “opte por ignorar a vontade dos angrenses e os factos científicos, deixando a cidade cada vez com menos árvores”, lê-se no comunicado.

A coordenadora do Bloco de Esquerda na Terceira recorda que, “há sete anos, quando as árvores desta avenida foram arrancadas, houve contestação da população, e ainda se ouviu falar na possibilidade de serem plantadas outras, mais adequadas a este espaço, mas infelizmente isso acabou por não acontecer”.

“São imensos os casos de cidades que têm um plano de arborização, mas esta autarquia – bem como a oposição – não revelam preocupações ambientais, deixando transparecer que não têm noção da sua importância”, acrescenta a nota de imprensa divulgada pelo BE.