Pub

AÇORES 9 TV EM DIRETO

O deputado e coordenador do BE/Açores, António Lima, acusou hoje o Governo Regional de “deixar na gaveta” medidas que tem ao seu dispor, aprovadas no parlamento, para mitigar os efeitos do aumento da inflação.

À margem de um balanço à visita que o grupo parlamentar do Bloco de Esquerda fez à ilha de São Jorge, António Lima salientou que o executivo açoriano de coligação PSD/CDS-PP/PPM tem ao seu dispor um conjunto de medidas aprovadas no parlamento por proposta do BE e aprovadas por unanimidade.

“E só não as aplica porque está efetivamente a deixá-las na gaveta. Porque não quer”, sustentou António Lima, referindo-se, por exemplo, a medidas para o aumento de salários na função pública, através da remuneração complementar, apoios sociais ou regulação de preços através do estabelecimento de margens máximas de comercialização.

São “medidas que o Governo pode aplicar já e já devia ter aplicado há algum tempo”, vincou António Lima.

O parlamentar do BE na Assembleia Legislativa Regional disse ainda ter ficado surpreendido com recentes afirmações do presidente do Governo Regional, José Manuel Bolieiro, que anunciou na segunda-feira a convocação de uma reunião do Conselho Permanente de Concertação Social do Conselho Económico e Social dos Açores (CESA) para a próxima semana, sem divulgar, no entanto, a agenda do encontro.

“E é ainda com surpresa que vemos que o presidente do Governo Regional diz que só para a semana é que vai anunciar, eventualmente, medidas de apoio as famílias”, comentou António Lima.

O coordenador do BE/Açores alertou que “o preocupante” nível de inflação “já se prolonga há alguns meses”, uma situação que o Bloco já alerta desde “abril”.

“É com perplexidade que vemos que o Governo Regional só agora começa a acordar para o assunto”, sustentou, avançando que o Bloco irá apresentar uma medida para o “aumento do complemento regional ao salário mínimo”.

Para António Lima, o presidente do Governo Regional “está mais uma vez a reboque daquilo” que o Bloco “vai dizendo” e “nem isso é suficiente para apresentar medidas remetendo para a Concertação Social eventuais medidas, que nem sabemos quais são”.

Sobre a visita a São Jorge, o deputado do BE nos Açores assinalou que o partido encontrou preocupações sérias, nomeadamente em relação ao “despovoamento” e no acesso a serviços públicos essenciais, como na área da saúde e “emprego estável”, fazendo com que a população tenha “tendência para sair” da ilha.

Pub