Pub

Segundo a declaração conjunta desta reunião realizada em Lisboa e divulgada no Portal Diplomático, ficou “patente o excelente momento do relacionamento bilateral, em resultado de um diálogo político intenso aos mais diversos níveis e da densidade da agenda bilateral que contempla um vasto e robusto conjunto de domínios”

Nesta sessão da CBP – menciona a declaração – foi possível prosseguir o caminho de expansão das áreas de cooperação bilateral habitualmente abordadas, “discutindo e consolidando um conjunto de novos domínios e projetos, designadamente na energia, na ciência, no espaço, no ambiente, nos oceanos, com ênfase na sua ligação ao clima e ao combate das alterações climáticas.

Os temas da segurança energética e da energia verde mereceram também uma “especial atenção” no decurso desta sessão da CBP.

“As partes sinalizaram a grande importância do laço transatlântico e da atual convergência de agenda e objetivos entre os dois lados do Atlântico. A importância estratégica da relação transatlântica em matéria de segurança e defesa foi também sublinhada, com destaque na preparação da Cimeira da NATO de Madrid e do relacionamento NATO-UE”, refere a declaração conjunta.

Na reunião da CBP houve ainda oportunidade para uma apresentação do roteiro do Atlantic Centre, ou seja plataforma para o diálogo político e investigação em matéria de segurança e defesa do Atlântico.

Foram ainda analisados temas da agenda internacional, com uma troca de impressões sobre a situação na América Latina, África, Indo-Pacífico, bem como a crescente tensão em torno da situação na Ucrânia.

Na reunião foi reiterado o compromisso dos dois países com o multilateralismo, tendo a parte portuguesa apresentado a Conferência das Nações Unidas sobre os Oceanos, a realizar em Lisboa, de 27 de junho a 1 de julho de 2022.

A CBP discutiu também desenvolvimento da cooperação bilateral nos Açores, reiterando a importância estratégica da Base das Lajes no contexto das relações entre os dois países.

“Portugal e os Estados Unidos registaram a existência de progressos nas questões de natureza ambiental relacionadas com a atividade da Base. A CBP reconheceu ainda o potencial da cooperação com os Açores noutros domínios”, indica a declaração conjunta.

A reunião foi presidida conjuntamente pelo Diretor-Geral de Política Externa, embaixador Rui Vinhas, e pela Representante da Secretaria de Estado dos EUA para a Europa e Eurásia, Molly Montgomery, e integrou o embaixador de Portugal nos EUA, Domingos Fezas Vital, a encarregada de negócios dos EUA em Portugal, Kristin Kane, o vice-presidente do Governo Regional dos Açores, Artur Lima, o Diretor-Geral da Política de Defesa Nacional, Paulo Lourenço, e representantes do Atlantic Centre, entre outros.

Pub