Pub

O ano de 2020, que está prestes a terminar é, sem dúvida, um dos mais difíceis já vividos por todos e em todo o mundo, onde, de um momento para o outro, muitas famílias viram os seus rendimentos reduzidos ou mesmo desaparecer, confrontando-se com dificuldades impensáveis apenas há alguns meses.

“É nos momentos difíceis que nos devemos unir. É nos momentos difíceis que, juntos, podemos ultrapassar os obstáculos. É nos momentos difíceis que todos devemos ajudar”, lembrou a Presidente do Banco Alimentar Contra a Fome de São Miguel.

“É impossível ser indiferente às situações de pobreza originadas pela Covid-19 (quebra abrupta de rendimentos e desemprego). Nos últimos meses apoiamos com bons cabazes 1.980 famílias. Desde janeiro a outubro, foram distribuídos 136 474 kg na ilha de São Miguel, trabalho só possível com os donativos confiados ao Banco Alimentar”, disse Luísa César.

Num comunicado enviado hoje às redações, Luísa César apelou à solidariedade e generosidade de todos, pessoas e empresas, para continuarmos o nosso trabalho de acudir a quem mais precisa”.

A próxima campanha do Banco Alimentar acontece já no próximo fim-de-semana, com o objetivo de acudir às muitas famílias que são afetadas pelas consequências da pandemia.

Cumprindo as regras de distanciamento social, o Banco Alimentar Contra a Fome de São Miguel, conta com a colaboração de um número reduzido de voluntários nas dezenas superfícies comerciais aderentes.

Os produtos mais necessários são os 14 que integram o cabaz base que o Banco Alimentar Contra a Fome de São Miguel procura distribuir: açúcar, arroz, azeite ou óleo, bolacha, cereais e papas lácteas, conserva de carne, peixe e legumes, farinha, leite, massas, café ou cevada.

As várias formas de poder contribuir:

  • Nas muitas superfícies comerciais onde estão disponíveis cestas de recolha ou Ajuda Vale;
  • Entregando alimentos diretamente no armazém do Banco Alimentar;
  • Contribuindo financeiramente para o Banco Alimentar Contra a Fome São Miguel (IBAN PT 50 0018 0008 06727688020 35).

Se um olhar vazio impressiona, imagine um prato vazio todos os dias.
AJUDE A PREENCHER ESTE VAZIO!