Pub

No próximo fim-de-semana, o Banco Alimentar Contra a Fome realiza na Ilha de São Miguel a sua Campanha de Primavera, com a recolha de bens alimentares nos estabelecimentos comerciais espalhados por todos os concelhos micaelenses.

Nessas lojas, 42 no total (19 no concelho de Ponta Delgada, 8 no da Ribeira Grande, 7 no da Povoação, 2 no do Nordeste, 2 no da Lagoa e 4 no de Vila Franca do Campo), perto de 600 voluntários farão a entrega de sacos do Banco Alimentar, convidando as pessoas a oferecerem alimentos, preferencialmente, os mais básicos e menos perecíveis.

O cabaz que o BACF-SM, habitualmente, distribui é composto por 16 produtos – arroz, atum e sardinha em conserva, salsichas, azeite, bolachas, café, cereais pequeno-almoço, farinha, enlatados ou secos de leguminosas (feijão grão, ervilha, lentilha), leite, massas, marmelada, óleo, papas e açúcar.

Durante o ano de 2021, o Banco Alimentar de São Miguel distribuiu 1.043,97 toneladas de alimentos, que contribuíram para a alimentação de mais de 17.086 pessoas com carências comprovadas (40% das quais crianças), identificadas pelo Centro de Emergência Social/ISSA (80% das sinalizações), pelas suas 71 Associações Parceiras e pela Rede de Emergência Alimentar, que operam no terreno e têm proximidade com as famílias.

Desde Janeiro, o Banco Alimentar está a responder aos efeitos decorrentes da crise pandémica e da alta de preços provocada pela guerra, apoiando mensalmente acima dos 720 agregados familiares. Para isso, é importante continuar a garantir, todos os meses, um abastecimento de 27 000 quilos de alimentos.

O Banco Alimentar conta, por isso, com a colaboração de todos para que esta campanha venha satisfazer essas necessidades de aprovisionamento, agradecendo, antecipadamente, a todas as entidades que dão a sua colaboração, desde as lojas e seus colaboradores, os voluntários, órgãos de comunicação social, PSP e transitários.

Também será possível contribuir através do site alimentestaideia.pt, num formulário online, onde se poderá efetuar donativos, ou através da campanha Ajuda de Vale, em alguns supermercados, bem como através da entrega direta de géneros no armazém da nossa instituição, na Rua de S. Joaquim, em Ponta Delgada, ou fazendo um donativo financeiro.

Pub