Bancários do Sul e Ilhas e do Centro chegam acordo com BCP sobre aumentos salariais

Os sindicatos dos Bancários do Sul e Ilhas (SBSI) e dos Bancários do Centro (SBC) anunciaram hoje que chegaram a acordo com a administração do BCP sobre a atualização da tabela salarial, garantindo o pagamento de retroativos relativos a 2018.

Em comunicado, o SBSI e o SBC esperam que os aumentos comecem a ser pagos já a partir de outubro e adiantam que o acordo prevê aumentos de 1,5% até ao nível 6 da tabela salarial e de 1% entre o nível 7 e o nível 20 da mesma tabela, valores que serão considerados de forma faseada relativamente ao cálculo para pagamento dos retroativos.

Assim, e até ao nível 6, os aumentos terão efeito retroativo de 0,75% a janeiro de 2018, e mais 0,75% a janeiro de 2019. Entre os níveis 7 a 20, a atualização é de 0,5% a janeiro de 2018 e de mais 0,5% em janeiro de 2019.

O mesmo acordo — que, segundo o comunicado, foi alcançado na quarta-feira, dia 11 de setembro — contempla ainda um aumento do subsídio de alimentação que passa para os 9,65 euros. Também aqui se prevê um faseamento no que diz respeito aos retroativos, com o subsídio a passar para os 9,50 euros com efeitos a janeiro de 2018 e para os 9,65 euros com efeitos a janeiro de 2019.

O acordo contempla ainda uma subida do subsídio de nascimento, que passa para os 750 euros com efeitos em janeiro de 2018.

Os sindicatos lembram que, apesar de o acordo já ter sido alcançado, o processo só seguirá para publicação no Boletim do Trabalho e Emprego (BTE) após deliberação dos Conselhos Gerais dos Sindicatos, que serão “convocados brevemente, de forma a permitir o processamento dos aumentos e respetivos retroativos em outubro”.

Referindo que os trabalhadores do BCP não eram aumentados desde 2010, as direções do SBSI e do SBC reconhecem que estes “mereciam mais”, mas assinalam que este “foi um primeiro passo”.

Neste sentido, o comunicado adianta que os dois sindicatos vão começar “já a preparar a revisão do ACT em vigor”, tendo recebido da administração do banco o compromisso de que se empenhará “rapidamente no processo”.

No início de setembro, o Sindicato dos Bancários do Norte anunciou que tinha aceitado a proposta da Direção-geral do Emprego e das Relações do Trabalho que prevê uma atualização de 0,5% e 0,75% da tabela salarial do BCP para 2019 com efeitos retroativos a janeiro de 2018.