Ballet Teatro Paz apresenta “A Bênção da Água” no Teatro Micaelense

No próximo sábado, 12 de outubro, o Teatro Micaelense acolhe “A Bênção da Água”, um espetáculo do Ballet Teatro Paz, com coreografia de Milagres Paz.

Na sinopse do espetáculo, um texto de Renata Correia Botelho, pode ler-se “A manhã cobre, de gotas tépidas, os escuros rios da noite. Há águas para todas as sedes. Água de lavar corpos, como uma onda que parte dos dedos ao encontro da pele. Água de regar as camélias brancas com que vestimos a casa. Há a água que só pode ser Água, para que o pássaro cante a beleza do orvalho. Água sobre água sobre água, Há a neve que empresta ao mundo, por um instante, a pureza do branco. Há a água limpa dos olhos que nos salva dos incêndios da alma. Mares imensos que sulcam o rosto de sal. Há fontes que fazem nascer palavras, segredos que só a água conhece. Como a que se transforma em neblina e torna mais claro o poema. Há águas que erguem, águas que afundam. Há chuvas selvagens que varrem tudo, que inundam a memória e nos fazem esquecer o nosso nome. Mas há sempre a água do beijo, nascente mágica que nos devolve ao mundo e põe tudo no sítio certo.Como uma bênção que nem sempre se merece.” .

A companhia de dança contemporânea Ballet Teatro Paz foi fundada por Milagres Paz, em 1996. Do seu repertório constam mais de uma centena de bailados originais, coreografados por Milagres Paz, e atuações em Portugal, Brasil e Estados Unidos.