Pub

 

O presidente do PSD/Açores afirmou hoje que a Região tem a “Autonomia suspensa” em matéria de Educação, como resultado da recusa do governo regional socialista em tomar uma decisão sobre a recuperação integral do tempo de serviço dos professores.

“Os Açores já tiveram uma Autonomia com várias fases: ‘exigente’, ‘reivindicativa’, ‘tranquila’ e ‘cooperativa’. Agora os Açores têm uma Autonomia suspensa pelas mãos de Vasco Cordeiro. É isso que temos hoje”, disse Duarte Freitas, na Assembleia Legislativa dos Açores.

O líder dos social-democratas açorianos lembrou o “erro histórico” cometido pelo Partido Socialista ao ter abandonado o parlamento quando foram votados os símbolos autonómicos, para considerar que “também daqui a uns anos o PS vai ter vergonha do que está a fazer hoje” com os professores açorianos.

Duarte Freitas recordou que o PSD/Açores, “fazendo uso da Autonomia, da sua responsabilidade e da sua capacidade de propositura”, apresentou no parlamento um projeto de decreto legislativo regional que “pretende fazer justiça aos professores e tem sensatez em termos orçamentais”.

“Não propomos que se resolva tudo num ano, mas sim durante cinco anos. O Partido Socialista vai ter oportunidade para votar esta proposta do PSD. Nessa altura será feita a ‘prova do algodão’ em relação à Autonomia”, sublinhou.

À margem dos trabalhos parlamentares, o presidente do PSD/Açores, acompanhado por deputados do partido, encontrou-se com um grupo de dezenas de professores que se manifestavam em frente da Assembleia Legislativa dos Açores, reivindicando a recuperação integral do tempo de serviço da classe docente.

Pub