PUB

A Câmara de Ponta Delgada anunciou hoje que pretende construir um novo crematório e reparar com a maior “brevidade possível” o atual forno, que é o único da ilha de São Miguel, nos Açores.

“A Câmara Municipal vai iniciar os procedimentos necessários para avançar com construção de um segundo forno crematório no Cemitério de São Joaquim, em Ponta Delgada, reforçando a capacidade instalada para servir o concelho e a ilha de São Miguel”, indica a autarquia em nota de imprensa.

 

PUB

O diário Açoriano Oriental revelou hoje que o único crematório de São Miguel, da responsabilidade da Câmara de Ponta Delgada, está avariado desde novembro, obrigando ao envio de corpos para a Terceira.

A Câmara de Ponta Delgada, liderada pelo social-democrata Nascimento Cabral, considera que o novo crematório vai responder a uma “tendência de crescimento” no número de cremações.

“Durante os primeiros onze meses deste ano, o crematório de São Joaquim já recebeu 140 funerais, quando, no decurso de todo o ano de 2021, registou 146 cremações”, detalha o município.

Na nota, a autarquia açoriana refere ainda que o atual forno crematório de São Joaquim encontra-se a “aguardar a conclusão da reparação de um equipamento técnico para ser utilizado”.

“Os serviços técnicos do município contactaram com empresas especializadas para proceder à reparação e garantir o seu funcionamento com a maior brevidade possível”, lê-se no comunicado.

Com mais de 67 mil habitantes, o concelho de Ponta Delgada é o maior dos Açores.

Pub