PUB

A informação foi avançada pelo Comité Olímpico Brasileiro (COB), que manifestou “profundo pesar” pelo “prematuro falecimento do saltador olímpico”, lembrando o contributo de Ian Matos para o crescimento da modalidade.

O atleta estava internado desde 30 de outubro num hospital da Rio de Janeiro, inicialmente em resultado de uma infeção na garganta, que evoluiu para o esófago e levou, posteriormente, a complicações de foro respiratório.

Nascido no Pará, Ian Matos, cuja especialidade era o trampolim de três metros, começou a destacar-se ainda júnior e disputou vários campeonatos Pan-americanos e Mundiais, além dos Jogos Olímpicos do Rio2016, competição em que foi oitavo classificado.

PUB
Pub