Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas desenvolve projeto “Geometria Sónica”

A Direção Regional da Cultura, através do Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, na Ribeira Grande, promove a partir de 12 de maio o projeto “Geometria Sónica” que arranca com a “Exposição – Índice”.

Este projeto resulta de um protocolo estabelecido entre o Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas e a RTP, no âmbito da sua missão e serviço público, como operador de serviço público de Rádio e Televisão de Portugal, que encerra uma parceria artística e cultural, no âmbito da criação de intervenções/objetos artísticos para a divulgação da Arte Contemporânea Portuguesa.

“Geometria Sónica” é um projeto, marcadamente, desenhado pela Residência Artística sustentada por uma Investigação através de um Património Audiovisual Único, que nos leva a uma Produção Artística Expositiva e Performativa.

Os artistas do “Geometria Sónica”, projeto que contará ainda com mais três ciclos expositivos resultantes das Residências Artísticas que decorrerão o longo do ano, vão trabalhar a partir de um dos Grandes Arquivos Sonoros e Visuais do século XX de Portugal, o Arquivo Audiovisual da RTP.

Nuno Faria e Nicolau Tudela são os curadores deste projeto, selecionando para o mesmo, artistas portugueses e estrangeiros, cujas obras e pesquisas incorporam o som, como material, ou como estrutura conceptual, como Francisco Janes, Jonathan Saldanha, Laetitia Morais, Manon Harrois, Mariana Caló e Francisco Queimadela, Miguel Leal, Mike Cooter, Pedro Tropa, Pedro Tudela, Ricardo Jacinto, Sara Bichão e Tomás Cunha Ferreira.

Segundo o curador Nuno Faria, este “é um projeto que articula som e imagem, arquivo (documentação sonora e visual e experiência do lugar), residência, colaboração, investigação, exposição e performance.”, que ocupará todos os espaços do Arquipélago, nomeadamente a Blackbox, as residências artísticas, as células e as salas expositivas.”