Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas com exposições, teatro e residências artísticas em setembro

A Direção Regional da Cultura, através do Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, promove em setembro a realização de duas exposições, um espetáculo de teatro, duas residências artísticas, além de atividades do Serviço Educativo.

O Centro de Artes Contemporâneas, na Ribeira Grande, mantém patente ao público o 1.º Ciclo Expositivo do “Geometria Sónica”, projeto em parceria com a RTP – Rádio e Televisão de Portugal, com curadoria de Nuno Faria e Nicolau Tudela.

Esta exposição apresenta os trabalhos resultantes das residências artísticas das duplas Manon Harrois/ Sara Bichão e Laetitia Morais/ Francisco Janes e uma seleção de imagens do Arquivo Audiovisual da RTP.

Ainda no âmbito do projeto “Geometria Sónica”, decorre entre 7 e 21 de setembro, a Residência Artística de Francisco Queimadela e Mariana Caló.

Durante um período de 15 dias, os dois artistas vão desenvolver trabalhos de investigação, pesquisa, criação e produção, que integrarão posteriormente um dos ciclos expositivos do projeto, estando ainda prevista a realização de um Open Studio com os artistas.

O arquiteto Joaquim Oliveira estará também em Residência Artística no Arquipélago em setembro, onde vai desenvolver um projeto da Direção Regional da Cultura denominado “O Património como fonte de inspiração”.

O programa para este mês inclui ainda a apresentação da peça de teatro “Um gesto por outro”, do ColeCtivo em Cena, a 9 de setembro, às 17h30 na Blackbox, com entrada gratuita, mas limitada à lotação do espaço.

A 22 de setembro, o Centro de Artes Contemporâneas acolhe a exposição de fotografia de Rui Caria intitulada “Os Refugiantes”.

A partir das 14h00, o fotógrafo realizar uma “Conversa na Blackbox”, seguindo-se a inauguração da exposição às 17h00.

No âmbito da iniciativa “Último domingo de cada mês”, a 30 de setembro, o Serviço Educativo promove a oficina “Trilhar um percurso”, na qual os participantes, à semelhança dos artistas em residência no Arquipélago, terão a oportunidade de explorar o território, realizando um trilho pedestre no concelho da Ribeira Grande, numa iniciativa destinada a famílias.