Arquipélago acolhe estreia da peça “Check-in: o dilema das cidades turvas”

+O Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, no âmbito do plano de atividades para o mês de abril, acolhe a estreia da peça “Check-in: o dilema das cidades turvas”, de Judite Canha Fernandes, vencedora da Bolsa de Criação Dramatúrgica atribuída pelo Governo dos Açores em 2017.

O espetáculo de teatro, que terá lugar a 13 de abril, pelas 21H30, conta com interpretação de Matilde Cañamero e música a cargo de Teresa Gentil e Rita Matias, sendo a música original e o desenho de som da autoria de Teresa Gentil.

A história parte do ponto de vista de uma hospedeira portuguesa, cuja história se cruza com os acontecimentos da viagem inaugural do voo direto entre Hong Kong e Ponta Delgada.

Judite Canha Fernandes, doutorada em Ciência da Informação, licenciada em Ciências do Meio Aquático e pós-graduada em Ciências Documentais, Biblioteca e Arquivo, é autora de poesia, ficção, teatro e de textos para a infância.

A 27 de abril, pelas 21h30, o Arquipélago apresenta a performance de dança “Corpo Santo”, com direção artística e coreografia de Rita Vilhena, cocriação e interpretação de Rita Vilhena, Guilherme da Luz e Jari Marjamäki, composição musical de Jari Marjamäki e figurinos de Carlota Lagido.

No Centro de Artes Contemporâneas continua patente até 29 de abril a exposição individual “Graça Costa Cabral – Obras | 1982-2015”, com curadoria de Manuel Costa Cabral, que apresenta mais de 100 obras de pintura e escultura representativas da produção da artista micaelense entre 1982 e 2015.

Esta exposição conta com obras de várias coleções, nomeadamente do Museu Carlos Machado, do Museu de Angra do Heroísmo, do Centro Cultural da Caloura e de particular.

No âmbito desta exposição, o Serviço Educativo preparou três oficinas, denominadas “Positivo ou negativo?”, “De líquido a sólido” e “Qual o peso das coisas?”, que vão estar disponíveis para grupos e escolas, de terça a sexta-feira, até 27 de abril.