Aprovados 31 projetos de investimentos para armazenamento de água nas explorações agrícolas nos Açores

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte anunciou hoje que o Governo dos Açores já aprovou 31 de um total de 48 projetos de investimento destinados à realização de obras nas explorações agrícolas direcionadas para o aproveitamento e armazenamento de água, no âmbito do programa PRORURAL +.

“Com estes investimentos promovidos pelos agricultores a capacidade de armazenamento de água nas explorações agrícolas aumenta em mais 30 milhões de litros, a que acresce aos atuais 50 milhões de litros que já estão disponíveis nas explorações em toda a Região”, afirmou João Ponte, explicando que os 48 projetos representam um investimento total de 1,3 milhões de euros.

O governante, que falava à margem da visita a uma exploração leiteira, com projeto no PRORURAL+ aprovado para armazenamento de água, localizada na freguesia da Fajã de Cima, na ilha de São Migue, destacando a importância de investimento desta natureza para a redução dos custos de produção e para a melhoria da eficiência das explorações agrícolas.

Para João Ponte os investimentos no armazenamento de água são estratégicos para a agricultura e insere-se na política do Governo Regional de precaver e minimizar os eventuais efeitos das alterações climáticas no setor agrícola.

“Estes investimentos para aumento da capacidade de armazenamento de água, promovidos pelos agricultores, seja para a utilização nas lavagens das salas de ordenha ou abeberamento dos animais são reprodutivos e contribuem para a redução de custos da atividade, bem como para a melhoria da eficiência das explorações agrícolas”, referiu João Ponte.

Além destes investimentos, o Secretário Regional da Agricultura e Florestas destacou que foram recentemente instalados, pela IROA, contadores na rede integrada da bacia leiteira dos Arrifes e nos próximos dias serão, igualmente, instalados contadores na zona de Ponta Garça, bem como serão, progressivamente, instalados sistemas para o fornecimento controlado e programado de água nos postos de abastecimento público.

“Estes são exemplos de medidas, tendo em vista uma melhor gestão das águas que fornecem o setor agrícola”, salientou João Ponte, acrescentando que o Governo Regional está também a preparar um spot publicitário e um conjunto de ações de sensibilização junto dos agricultores para “apelar à boa utilização de um recurso muito valioso e importante para o desenvolvimento do setor agrícola”.

Paralelamente está em curso um conjunto de estudos de diagnóstico das necessidades para assegurar, em quantidade e com qualidade, o abastecimento de água em algumas ilhas da Região, onde se inclui a ilha de São Miguel, que se revelarão extremamente importantes numa perspetiva de planear investimentos a serem executados na próxima década, para dar resposta às necessidades que ainda existem ao nível do armazenamento de água, mas também de precaver dos eventuais efeitos impactos das alterações climáticas na agricultura.