Apresentação do livro “A Infância Abandonada – O Caso Particular da Ilha Terceira” no Centro Natália Correia

O livro “A Infância Abandonada – O Caso Particular da Ilha Terceira (Açores)”, da autoria de Tânia Santos Mendes, será apresentado a 8 de junho, às 18:00, no Centro Natália Correia, na Fajã de Baixo.

Editada pela Letras Lavadas e apresentada pela Professora Doutora Susana Serpa Silva, a obra é o resultado do estudo da autora no âmbito da sua dissertação de Mestrado em Ciências Sociais.

Apresenta, de resto, uma perspetiva histórica da evolução da assistência à infância e do papel da criança na sociedade açoriana, em particular, de modo a contribuir para uma melhor compreensão das representações sociais atuais face à criança adotada.

Recua até ao século XIX em que a Roda dos Expostos afigurava-se como uma forma de assistência à criança abandonada. Em relação ao século XX, são ilustrados legislativamente os avanços e os retrocessos históricos do reconhecimento do papel da criança na sociedade e na sua proteção, salientando-se as peculiaridades da adoção na ilha Terceira, Açores, evidenciada pelo interesse e procura de casais norte-americanos, uma realidade associada à Base das Lajes (1946 a 1974), da qual pouco de fala, que com este livro se pretende “levantar um pouco a ponta do véu sobre esses acontecimentos e dar voz a alguns dos seus intervenientes”.

Tânia Santos Mendes, nascida em 1979 na ilha Terceira, licenciou-se em 2002 em Educação de Infância, pela Universidade dos Açores. Em 2017 prestou provas de mestrado em Ciências Sociais com a apresentação da tese: “Da assistência à adoção: A sociedade perante a infância abandonada (século XIX a XX)”. Em 2001 apresentou a comunicação “Envolvimento parental no Jardim de Infância: Que Representações”, no VI Congresso Galaico-Português de Psicopedagogia, na Universidade do Minho. Em 2017 apresentou a conferência “As adoções de crianças terceirenses por norte-americanos: Uma realidade associada à Base das Lajes (1946 a 1974) ”, tema deste livro agora editado.