Pub

O mercado das apostas desportivas é um dos que está mais em foco na atualidade. Os números desta indústria, regulada pelo Serviço de Regulação e Inspeção do Jogo (SRIJ), continuam a subir, tanto em faturação, como em número de jogadores. Por outro lado, é inegável o peso deste setor para os adeptos do desporto e, inclusive, para algumas instituições desportivas, que recebem apoio das empresas especializadas em apostas.

Os fatores que influenciam o crescimento do mercado são muitos, começando pela vasta oferta de apostas desportivas em diversas modalidades, que vão desde os principais campeonatos de futebol do planeta, como a Champions League e Campeonato do Mundo do Qatar; passando pelos Grandes Prémios de Fórmula 1; e também pelos eSports, com League of Legends, Counter Strike: GO e DOTA 2, a serem a cara deste setor.

Num outro contexto, ainda que o futebol continue a reinar neste mercado, ao apresentar outras opções, o número de utilizadores tende a aumentar exatamente por esta diversidade de apostas. Assim, quando citamos o futebol como a principal fonte de apostas desportivas, não é por acaso. O último relatório da SRIJ aponta que 69,88% das apostas foram direcionadas ao desporto-rei. O começo da nova época influi muito neste aumento, adeptos e equipas estão a todo gás para o início de uma nova jornada à procura da glória e dos títulos.

Neste caso, vale ressalvar que para a Primeira Liga, as casas de apostas apontam para um bicampeonato do Futebol Clube Porto (2.07), com o Benfica (2.75) a ser o principal rival na disputa pelo título e o Sporting (3.65) aparece logo atrás dos encarnados. Para o principal evento do ano, o Campeonato do Mundo, os especialistas dos sites de apostas apontam a seleção brasileira (4.65) como favorita ao título. Já a seleção portuguesa, por sua vez, aparece na sétima posição (13.50).

Neste ponto, vale ainda a pena reforçar o facto de as casas de apostas estarem a investir em publicidade, e parte fundamental dessa estratégia passa por patrocinar as principais equipas da liga nacional portuguesa, assim como outras equipas com projeção como o Braga e o Marítimo. Esta estratégia é uma forma de apoiar o desporto e criar uma sinergia entre as áreas.

Contudo, não se resume tudo ao futebol. No pódio dos desportos mais procurados para apostas desportivas está também o ténis (com 12,38% da preferência do público), que nunca para, e a cada semana são disputados diversos torneios, incluindo os cobiçados Grand Slam. Outro dos desportos mais populares é o basquetebol (que conquista 12,36% da audiência), que conta com as ligas europeias e, especialmente, com a NBA, que tem Neemias Queta como representante português na liga norte-americana.

O aumento da oferta também desempenha um papel fundamental. Com o crescimento do mercado, o número de casas de apostas também se multiplicou e a concorrência faz com que todos os envolvidos melhorem a qualidade do serviço e, no caso das apostas desportivas, também as ofertas de bónus aos utilizadores, especialmente os novos. Este atrativo ajuda a captar a atenção dos apostadores.

Dizer também que a segurança oferecida pelas casas de apostas é outro ponto que transmite tranquilidade e atrai novos utilizadores. Ainda usando os dados disponibilizados pela SRIJ, no primeiro trimestre de 2022, 759,8 mil jogadores apostaram online ou jogaram algum jogo de casino, os dois seguimentos do conhecido iGaming. Número este que mostra um aumento de 4,4% em relação ao trimestre anterior.

Em suma, os números apontam para um futuro promissor no mundo das apostas desportivas. O regresso dos principais campeonatos do mundo, tanto no futebol, como no basquetebol, a aproximação do Campeonato Mundial do Qatar, são atrativos que manterão o público envolvido. Assim, resta então às casas de apostas continuar a melhorar os serviços e a aprimorar a experiência dos utilizadores. Esta é uma forma de garantir que a mudança e a inovação continuam a ser o combustível da indústria.

*As odds apresentadas neste artigo foram consultadas dia 10/08/2022.

 

Pub