APAV distinguida com Prémio Gulbenkian Coesão

A APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima foi distinguida com o Prémio Gulbenkian na categoria Coesão em 2019, pelo trabalho desenvolvido na área da violência contra grupos vulneráveis.

O Prémio será entregue pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ao Presidente da Direção da APAV, João Lázaro.

A APAV agradece esta distinção à Fundação Calouste Gulbenkian e toma-a como o reconhecimento de um trabalho de mais de 29 anos com as vítimas de violência e de crime.

O Prémio Gulbenkian Coesão constitui um incentivo à continuação da missão da APAV: enquanto projeto inovador na sociedade portuguesa, ao serviço do país, do desenvolvimento e da coesão social, apoiar quem é vítima de crime e promover a defesa dos direitos das vítimas.

O Prémio Gulbenkian Coesão tem o valor de 50 mil euros e será entregue a 19 de julho, dia em que a Fundação Calouste Gulbenkian homenageia o seu Fundador (assinala-se a 20 de julho a sua morte), num conjunto de cerimónias que culminam com a entrega dos Prémios Gulbenkian.

O valor do Prémio Gulbenkian Coesão destinar-se-á ao apoio às vítimas de crime de grupos vulneráveis.

A APAV parabeniza ainda o programa “90 Segundos de Ciência” e o Teatro Metaphora, distinguidos com os Prémios Gulbenkian Conhecimento e Sustentabilidade.