Alexandre Gaudêncio inaugura ponte do Atlântico e concretiza ambição de quatro décadas

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, inaugurou hoje a ponte do Atlântico, obra que liga as duas margens da ribeira e que se assume como uma empreitada que “vira, em definitivo, a cidade para o mar, concretizando-se um sonho antigo com cerca de quarenta anos.”

Para Alexandre Gaudêncio, esta “é uma intervenção urbanística sem precedentes na cidade porque, para além da construção da ponte, também tivemos que adquirir vinte e duas moradias que estavam na zona envolvente à empreitada.”

O edil agradeceu, por isso, a “boa colaboração e a forma prestimosa como todos aqueles que aqui viviam souberam interpretar a valorização desta obra”, algo que Alexandre Gaudêncio lamentou não ter sido acolhido da mesma forma pelo governo regional dos Açores.

“Enquanto noutros concelhos existem ajudas governamentais, nesta obra tivemos que nos socorrer do orçamento da Câmara. As requalificações urbanísticas na frente mar deveriam ter uma componente regional e se isso é feito noutros concelhos, também deveria ter sido feito aqui. Infelizmente não foi essa a interpretação das nossas entidades, mas não foi por isso que deixamos de fazer a obra”, criticou.

Alexandre Gaudêncio não escondeu tratar-se de uma “empreitada pesada do ponto de vista orçamental, mas de muito significado para as nossas gentes, pois é o virar em definitivo da cidade para o mar. É a concretização de um sonho antigo que vai potenciar o investimento privado”, acrescentou.

Na mesma ocasião, foi apresentada a terceira e última fase do Passeio Atlântico, obra que vai ligar o traçado existente à praia do Monte Verde. “O passo seguinte é a última fase de requalificação da frente mar e é quase uma exigência face aos inúmeros investimentos privados que estão a aparecer na cidade e no concelho, principalmente nesta zona litoral”, explicou.

O edil deixou claro que “é através do investimento público que potenciamos o investimento privado pois é esse que cria emprego. Esta é uma obra para o futuro e que vai permitir também retirar o trânsito pesado do centro histórico da cidade”.

Em traços gerais, a ligação do Passeio Atlântico à rua da Feira permite abrir uma nova via que entronca na avenida de Camões, permitindo dessa forma a revitalização de toda a zona do Monte Verde. Integra ainda a obra de saneamento básico e tratamento de águas.