Pub

Alexandre Gaudêncio enalteceu a “cooperação entre o poder local como sendo uma grande oportunidade para se ultrapassar as dificuldades dos territórios”, dando como exemplo recente as notícias referentes ao “esvaziamento de serviços na freguesia da Maia.”

O autarca entende que este protocolo de geminação será uma “alavanca no combate ao momento atual, na medida em que permitirá que outros serviços ou empresas se instalem na freguesia.”

“A freguesia Cidade da Maia, no Porto, tem cerca de 40 mil habitantes e o concelho tem cerca de 140 mil pessoas. Significa, por isso, que a partir de hoje ganhamos maior notoriedade junto daquele território, potenciando desta forma as características únicas que temos para oferecer, acreditando que brevemente novas oportunidades de negócio surgirão cá”, afirmou Alexandre Gaudêncio.

Pub

O edil destacou ainda o papel dos autarcas de freguesia, que são “verdadeiros bombeiros da nossa democracia porque, muitas vezes, são chamados para ‘apagar fogos’ com poucos recursos, merecendo por isso toda a nossa admiração e reconhecimento”.

Acompanhado pelo presidente da Assembleia Municipal, José António Garcia e pelo vice-presidente, Carlos Anselmo, Alexandre Gaudêncio deu nota ainda da intenção do município aproveitar a ocasião para também iniciar um processo de geminação com o município da Maia, como forma de aumentar ainda mais as sinergias entre os dois concelhos.

Pub