Pub

Carlos Fernandes, de 27 anos, ocupou o papel de Rúben Amorim na conferência de imprensa de antevisão ao encontro com os açorianos, uma vez que o técnico principal se encontra infetado com o coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a doença covid-19.

“O Santa Clara tem um plantel com mais qualidade do que a pontuação indica. Esteve muito perto de se apurar para a fase de grupos das competições europeias e eliminou o FC Porto [da Taça da Liga], o que demonstra que têm essa capacidade”, ressalvou.

O adjunto avaliou o adversário, que conta com “um guarda-redes que joga muito bem com os pés”, que “tem profundidade de soluções”, com um meio-campo de qualidade composto por Anderson Carvalho, Lincoln e Morita e com “jogadores muito rápidos na frente, com muita capacidade de rutura”, o que obriga o Sporting a estar preparado.

“O que tentámos passar aos jogadores foi que, apesar do momento do Santa Clara ser imprevisível, sabemos que têm essa qualidade e podem ganhar a qualquer equipa em Portugal. Por isso, temos de estar preparados”, indicou o adjunto principal de Amorim.

O defesa central marroquino Feddal recuperou de lesão e encontra-se apto para ser opção na partida, ao contrário do lateral esquerdo espanhol Pedro Porro, que “ainda não se encontra a 100%” e não integra a convocatória, numa viagem para os Açores em que faltará “a alegria muito positiva” e a energia transmitida por Rúben Amorim.

“O mais importante é ele e a família estarem bem. Uma das primeiras coisas que me disse foi que eu podia vir aqui hoje à conferência de imprensa para treinar. Ainda hoje esteve a ver o treino em direto, as novas tecnologias ajudam. A única diferença que podemos sentir é não ter a energia dele no momento. De resto, estamos igual”, frisou.

Realçando “a sorte de trabalhar com alguém que dá essa oportunidade a jogadores e a treinadores”, Carlos Fernandes admitiu que tem de “encarar com naturalidade” estes jogos à frente dos lisboetas, que têm tido cerca de dois a três casos de covid-19 semanais, sem surtos, o que se deve ao “fator sorte” e a frequentes baterias de testes.

O médio uruguaio Ugarte e o avançado brasileiro Tabata estão de regresso aos treinos depois de contraírem o coronavírus, que mantém ausentes o central Gonçalo Inácio, o lateral esquerdo espanhol José Marsà e o dianteiro moçambicano Geny Catamo.

O campeão nacional Sporting, segundo na tabela, com 44 pontos, os mesmos do líder FC Porto, visita o Santa Clara, 15.º, com 13, em jogo da 17.ª e última ronda da primeira volta da I Liga de futebol, na sexta-feira, às 17:30 (18:30 em Lisboa), no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada, com arbitragem de Rui Costa, da associação do Porto.

Pub