PUB

A região autónoma dos Açores viu hoje, em Bruxelas, a pesca de goraz ser mantida nas 600 toneladas em 2023, tendo de enviar dados sobre a unidade populacional (‘stock’) para se fixar a de 2024.

Segundo adiantou fonte diplomática, para as águas dos Açores (subzona 10), a Comissão Europeia tinha avançado com um corte de precaução de 22% na pesca de goraz nos Açores, uma espécie de águas profundas e cujos totais admissíveis de captura (TAC) e respetivas quotas nacionais são determinados por períodos de dois anos.

Na reunião do Conselho de ministros da Agricultura e Pescas da União Europeia (UE), que tem hoje o seu segundo dia, Portugal apresentou dados que permitiram reverter o corte e manter a quota atual, nos Açores, comprometendo-se a enviar informações sobre o ‘stock’ ao longo do próximo ano, de modo a fixar os TAC de 2024.

PUB

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, representa Portugal nas negociações que tradicionalmente são longas e se arrastam pela madrugada.

Pub