O objetivo, segundo a direção regional da Cultura dos Açores, é “criar e difundir a arte e a cultura contemporâneas utilizando as residências artísticas, uma das suas grandes valências, bem como fomentar a colaboração com entidades públicas e privadas, nacionais e estrangeiras, tendo em vista o estabelecimento de redes, parcerias e a internacionalização dos artistas nacionais”.

Com este protocolo, assinado entre o Centro de Artes Contemporâneas, localizado na Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, e o Centro de Arte La Regenta, de Las Palmas, nas Canárias, será promovido o intercâmbio de artistas dos dois arquipélagos em projetos de residência artística, “cujos trabalhos culminarão numa exposição em cada um destes espaços artísticos”, adiantou a tutela numa nota do Gabinete de Apoio à Comunicação Social do Governo Regional dos Açores.

A artista açoriana Sofia Caetano está já a realizar uma residência artística no Centro de Arte La Regenta até 31 de maio, desenvolvendo uma instalação de vídeo, que será projetada sobre pintura acrílica em mylar.

“O vídeo assentará na reapropriação/investigação/reedição de quatro filmes 16mm dos anos 60 e 70, nomeadamente ‘Oasis’, ‘The Beginnings of Exploration’, ‘Birds, Baboons, and other animals of Africa’ e ‘Help'”, adiantou a direção regional da Cultura.

Natural da ilha de São Miguel, Sofia Caetano é licenciada em Belas Artes – Pintura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, estudou realização na Restart e fotografia no Instituto Português de Fotografia, tendo completado o Master of Fine Arts em Media Art na Emerson College, em Boston, nos Estados Unidos da América (EUA).