Academia do Bacalhau assina protocolo com os Bombeiros Voluntários de Nordeste

No âmbito da  Academia do Bacalhau de São Miguel, no que respeita ao apoio direto, a pessoas e instituições sem fins lucrativos, teve lugar a assinatura de um protocolo de apoio psicoterapêutico com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Nordeste, preocupação demonstrada pelo seu Presidente da Direção.

Tendo em conta que a responsabilidade e o desempenho das funções de Bombeiro, neste caso os de Nordeste,  está progressivamente mais exposta a situações potencialmente chocantes e causadoras de psicopatologia, como acidentes graves e mortais, entre outras a atempada intervenção resulta de um benefício  no controlo e combate da sintomatologia depressiva e ansiosa.

Assim, e a titulo gratuito, a Academia do Bacalhau de São Miguel congregando a boa vontade e a disponibilidade de alguns dos seus membros torna possível este apoio, comprometendo-se com a disponibilidade até duas consultas semanais.

O presidente da Associação Humanitária, José Cabral, em breves palavras agradeceu esta cooperação, pronta e gratuita, como sendo “uma mais valia colocada à disposição dos bombeiros que são confrontados com situações diferentes e por se tratar de um apoio pouco fácil de se conseguir”.

Recordou ainda “ser esta a segunda iniciativa da Academia do Bacalhau para com a Instituição, tendo a primeira sido um inesperado apoio monetário”.

Por sua vez, o Presidente da Academia do Bacalhau de São Miguel, Valter Franco, referiu “ser principalmente a solidariedade o que motiva e justifica a existência de 60 Academias espalhadas por quatro continentes”.

Ainda, nos últimos meses, esta associação procedeu à entrega de um fogão industrial a uma das valências da Arrisca e suporta uma Bolsa de Estudo na Universidade dos Açores.

Partilha