Abriu nas furnas restaurante especializado em peixe

Restaurante “Cais do Peixe” nas Furnas

Dá pelo nome de “Cais do Peixe” e é o mais recente espaço de restauração das Furnas. Aberto pelas mãos do empresário Paulo Jorge Machado, o novo restaurante, já em funcionamento, situa-se perto do Campo de Futebol da localidade e contempla na ementa pratos de carne, mas com especial incidência nos pratos de peixe.

Com 58 anos de idade, Paulo Jorge diz que “a vida é feita de constantes desafios. Estou na área da restauração há 35 anos. E não consigo parar. Este restaurante era um objetivo que tinha em mente há muito anos. Quero servir com qualidade acima da média. Não construí este espaço para ser mais do que ninguém queira era criar um espaço para ser uma aposta diferenciada em relação aos demais. A gastronomia é diferente com especialidade em peixe, uma vertente que fazia falta nesta freguesia, pois embora as Furnas não seja uma localidade com mar fica muito próxima dele com a nossa vizinha “Ribeira Quente”. Temos, portanto, um potencial cliente que vive em países onde não há mar e que nunca viu peixe fresco no prato, como por exemplo uma boca negra ou um imperador e são estas peças de peixe grelhadas, cozidas ou escalfadas que vão fazer toda a diferença no desfrutar da refeição de uma pessoa que está de férias num lugar paradisíaco com o nosso”.

A abertura deste novo espaço numa terra onde o “cozido” é “rei e senhor” foi uma aposta arrojada mas que não preocupa o seu proprietário. “É uma refeição geralmente para a hora do almoço e pouco indicada para o jantar por ser mais pesada. São poucas as pessoas que procuram o cozido na hora do jantar. Além disso, os hábitos alimentares, dos estrangeiros e de muitos locais, são cada vez mais leves. Saladas, peixes, grelhados são as opções preferidas e é esta a nossa aposta”, explicou Paulo Jorge.
Com uma ementa rica e variada, o Cais do Peixe tem como especialidades “o filete, que é o nosso prato rei. Cerca de 50 por cento do peixe que vendemos no prato é o do filete. Também temos o bacalhau que é muito bom e alguns apontamentos de carne como o filé-mignon, os lombinhos de porco com esboroado de milho e enchidos e os peitinhos de frango recheados com puré de aipo e alho francês. Na época alta vamos ter os risotos, tornedós de cherne, entre outras guarias”, acrescentou o dono do novo estabelecimento.

Paulo Jorge Machado, que é dono do SummerBreeze, embora esteja neste momento a ser explorado pelo filho, e já foi proprietário de outros estabelecimentos do mesmo setor, continua a afirmar que o sucesso de um espaço tem muito que se lhe diga. “Os colaboradores que prestam serviço na sala têm de ter conhecimento completo de tudo o que se serve no restaurante. Isto é muito importante para poder servir, da melhor forma, o cliente que é, naquele caso, o ‘nosso patrão’. Em qualquer serviço, com especial incidência na restauração, o sucesso do negócio depende em 50 por cento da qualidade das refeições servidas e os outros 50 por cento dependem da harmonia e da limpeza do espaço e, claro, da qualidade do serviço prestado. E é óbvio que nosso objetivo é trabalhar para conseguir o equilíbrio desta perfeita harmonia”.

Aberto de terça a domingo, das 12 às 15 e as 19 às 22 horas, o Cais do Peixe, nas Furnas, é composto por três salas distintas: a sala principal, uma esplanada coberta e uma explanada descoberta para os dias de verão com a hipótese de se estender para o jardim. É um espaço elegante e amplo com uma garrafeira distinta onde o cliente poderá observar os vinhos disponíveis na casa e enquadrá-los na sua refeição. “Apostei numa garrafeira com vinhos nobres, uns robustos, outros suaves. A ideia é levar o consumidor a escolher livremente o vinho que mais lhe agradar, apesar de darmos sempre o nosso aconselhamento e até, numa fase mais à frente, dispormos, junto à garrafeira, de alguns vinhos para prova”, concluiu.