Pub

O C(H)ORTA – Festival de Curtas do Faial volta ao formato presencial em 2021. Após uma experiência totalmente digital em 2020 avançamos para um formato híbrido já no próximo dia 30 de outubro: ao vivo, no Teatro Faialense, e online através de @ajifaial no Facebook.

Até dia 10 de outubro todos os realizadores podem – e devem – submeter a sua curta metragem para a Pré-seleção deste certame que tem vindo, anos após ano, a assumir um papel de destaque a nível Açores.

O festival é aberto à participação de todo e qualquer interessado, a curta só não pode ter mais que 15 minutos de duração. Caso os candidatos tenham menos de 18 anos devem pedir à organização (ajifa.geral@gmail.com) que seja remetido um documento para recolha das devidas autorizações do(a) seu(sua) tutor(a).

Atenção: todas as curtas devem ter sido realizadas de 2019 em diante, inclusive.

Pub

O formulário de inscrição encontra-se em www.chorta.ajifa.pt e o regulamento em www.chorta.ajifa.pt/regulamentochorta/. São atribuídos prémios às seguintes categorias: a) Melhor Ficção; b) Melhor Animação; c) Melhor Documentário; d) Melhor Curta Faialense; e) Melhor Curta Açoriana; f) Melhor Filme ; g) Melhor ator; h) Melhor atriz; i) Prémio do Público.

Uma das novidades desta edição é o destaque individual dado às interpretações dos atores.

Este ano a Mostra Oficial do C(H)ORTA acontece a 30 de outubro no Teatro Faialense, ilha do Faial, Açores. O júri, composto por três elementos, será conhecido no dia 1 de outubro.

A edição de 2020 foi a mais participada e internacional de sempre, passando a marca das mil submissões. O prémio mais desejado, o de “Melhor Filme”, foi atribuído a “Craque Madame”. A curta metragem realiza pela tunisina Meriem Essoussi arrecadou ainda a distinção de “Melhor Ficção”.

Por outro lado foi “This Side, Other Side”, de Lida Fazli (Irão) a conquistar o júri enquanto “Melhor Animação”. Já “Springs of Hope”, do indiano Manick Ganesan, ficou com a estatueta de “Melhor Documentário”. Relativamente aos prémios de “Melhor Curta Açoriana” e “Melhor Curta Faialense” foi Pedro Rosa com “DIFERENTE.” a conseguir ambas as distinções. Em 2020 votação da “Curta do Público” decorreu na caixa de comentários da transmissão em direto, sendo “Troca por Troca”, de Pedro Afonso, eleito favorito entre aqueles que acompanharam o Festival.

São parceiros da AJIFA o Governo Regional dos Açores, através da direção regional da Juventude, a Câmara Municipal da Horta, o Veja Mais Filmes e a Urbhorta.

Pub