Abastecimento das Flores e do Corvo exige solidariedade nacional e regional

A propósito da passagem do furacão Lorenzo, o Presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP/Açores, Artur Lima, declarouesta terça-feira em reunião plenária da Assembleia Legislativa na Hortaque “o CDS-PP elogia a pronta atuação do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros no auxílio prestado às populações. Infelizmente, o mesmo não poder ser dito relativamente ao abastecimento de bens à ilha das Flores e à ilha do Corvo”.

Artur Lima afirmou que, apesar da urgência na resposta,“passados três meses, ainda não foi reposta a regularidade no abastecimento às Flores e Corvo”. “É uma falha grave do Governo Regional e das várias instituições envolvidas, manifestando uma falta de solidariedade regional e nacional para com o povo das Flores e do Corvo”.

O líder centrista considera que esta falta de solidariedade é agravada pelo facto de o senhor Presidente da República ter começado o ano, como o próprio disse, “num dos pontos mais longínquos do território físico de Portugal,na ilha do Corvo”, com uma “sensação única feita de admiração pela gesta açoriana”. Artur Lima lamenta que a admiração do senhor Presidente não se tenha traduzido em ações concretas de ajuda ao abastecimento no Grupo Ocidental, nomeadamente facilitando a intervenção das Forças Armadas nessa matéria.

“É incompreensível que a Repúblicadisponibilize dinheiro para participar em missõesmilitares internacionais, enquantoalegadamente ‘cobra’à Região Autónoma dos Açoreso auxílio prestado pelas Forças Armadas nas ilhas das Flores e no Corvo”, concluiu o Presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP nos Açores.