“A qualidade da água nos Açores nunca foi tão boa”, garante Marta Guerreiro

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo assegurou hoje, na Horta, que “a qualidade da água nos Açores nunca foi tão boa”, atingindo o valor de 99% de água segura no arquipélago em 2017.

“Este é o valor mais alto registado nos Açores desde 2010, ano em que foi criada a ERSARA – Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos dos Açores”, afirmou Marta Guerreiro, que falava no seminário técnico desta entidade reguladora, subordinado ao tema ‘Águas e Resíduos dos Açores – Sustentabilidade dos Sistemas’.

A titular da pasta do Ambiente salientou que “este é também o valor mais alto registado em todo o país, colocando a qualidade da água nos Açores numa clara melhoria face ao panorama existente até 2013”.

Na sua intervenção, a governante referiu o papel da ERSARA, enquanto entidade reguladora, nos resultados obtidos, acrescentando que “estes dados demonstram o empenho na implementação e no consecutivo sucesso das políticas e no cumprimento das metas, nomeadamente da diretiva comunitária que estabelece o objetivo de fornecimento de 99% de água segura em termos de valores paramétricos como sinónimo de excelência da qualidade da água”.

Marta Guerreiro reforçou a necessidade de se manter este “bom caminho”, fruto de um “esforço constante para a melhoria da qualidade da água”, importando “focalizar a ação também na avaliação da qualidade dos serviços prestados por todas as entidades que operam no setor do abastecimento de água nos Açores”.

A Secretária Regional referiu ainda o facto de, esta terça-feira, terem sido entregues os ‘Selos de Qualidade da Água para Consumo Humano’ relativos ao ano de 2017.

Estes selos foram entregues a nove entidades, nomeadamente os serviços municipalizados de Angra do Heroísmo, de Ponta Delgada e do Nordeste e as câmara municipais do Corvo, Santa Cruz das Flores, Lajes das Flores, Horta, Povoação e Lagoa.

“Este é já o terceiro ano em que a ERSARA, na qualidade de autoridade competente para a qualidade da água para consumo humano, atribui este galardão, que visa premiar as entidades gestoras, que se distingam pela qualidade dos respetivos sistemas públicos de abastecimento de água, e contribuir para reforçar a confiança na qualidade da água da torneira por parte dos consumidores”, frisou Marta Guerreiro.