Pub

A freguesia da Ribeira Quente vive já um ambiente de festa. Começou a contagem decrescente para a tão aguardada 31ª edição do Chicharro. De 7 a 9 de julho a localidade piscatória será o “epicentro” da ilha com milhares de festivaleiros esperados para estes dias. “As expetativas são muito altas. Temos tudo preparado para que este recomeço seja memorável. Cheio de vida, reencontros, recomeços, amizades, convívios, tudo aquilo a que este festival, neste cantinho, que é a nossa pérola dos Açores, nos proporciona”, explicou Ruben Melo, presidente da direção da Associação Cultural e Desportiva Maré Vida, entidade organizadora do evento.

Segundo o mesmo, a máquina está “oleada”. “Estamos prontos para receber esta boa gente que, por estes dias, são parte da nossa freguesia. O ambiente à mística do Chicharro já se vive por aqui. Vemos muitas tendas, muitos festivaleiros que meteram dias de férias para esta altura. É uma envolvente que nos toca muito depois de 2 anos de ausência forçados, que nos obrigaram a estar parados. Por isso, estamos cientes de que, este ano, o tão aguardado reencontro no Chicharro fará história”.

Para a edição deste ano, o palco MEO conta com David Carreira, Syro e Starlight como cabeças de cartaz. Putzgrilla, Rebel Kidz Crew, Souza,The Code, Duques, Soulsky, Hélder Cunha, João Moniz e Tójó serão os restantes artistas a fazer parte do programa da festa.

Os Autocarros das Furnas para a Ribeira Quente irão funcionar nos mesmos moldes dos anos anteriores. Na quinta-feira será a partir das 17 horas e último regresso da Ribeira Quente para as Furnas está agendado para as 4 da manhã.Na sexta, os transportes coletivos começarão a funcionara partir das 16 horas e no sábado, a partir das 15 horas. O último regresso para as Furnas está previsto para a 5 da manhã, nestes dois dias. Todas estas e outras informações, nomeadamente as zonas definidas paracampismo, estão disponíveis na página do Facebook do Chicharro.

Pub