O encontro, em Bruxelas, servirá para o chefe do executivo do arquipélago “reiterar a Jean-Claude Juncker a importância para as regiões de manter uma Política de Coesão forte no período pós-2020”.

Para Vasco Cordeiro, seria expetável que a “Comissão Juncker” reafirmasse “alguns princípios nucleares da política comunitária” para regiões como os Açores, “como é caso do papel central que a Política de Coesão assume para superar as dificuldades específicas e estruturais com que estão confrontadas”.

O encontro entre Vasco Cordeiro e Jean-Claude Juncker, onde estarão outros líderes de regiões europeias, acontece às 11:00 de Bruxelas (mais uma do que em Lisboa e mais duas do que nos Açores).

No fim de novembro, Vasco Cordeiro havia apelado à Comissão Europeia para que esta se comprometesse “de forma clara” com o nível de financiamento da Política de Coesão para as Regiões Ultraperiféricas (RUP) e com as taxas de cofinanciamento dos fundos estruturais.

“Estranhamos a ausência de referências claras à Política de Coesão para as RUP e às taxas de cofinanciamento diferenciadoras para estas regiões, bem como aos fundos estruturais, FEDER [Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional] e FSE [Fundo Social Europeu]”, afirmou Vasco Cordeiro.

O presidente do Governo dos Açores falava então na conferência “A sociedade açoriana e a política de coesão pós 2020”, em Ponta Delgada, São Miguel.