PS responsabiliza Câmara pela falta de manutenção e controlo de pragas na escola básica de S. Pedro

Os vereadores do Partido Socialista na Câmara de Ponta Delgada responsabilizaram, na reunião camarária desta quarta-feira, a autarquia liderada por José Manuel Bolieiro, pela falta de manutenção e controlo de pragas na Escola Básica do Primeiro Ciclo e Jardim de Infância de São Pedro, também conhecida como escola Mãe de Deus.

A carência resultou no encerramento da escola, criando grandes transtornos aos alunos, encarregados de educação e comunidade escolar em geral.

No dia 4 de janeiro, os munícipes de Ponta Delgada e os açorianos, tiveram conhecimento que a EB1/JI de São Pedro iniciou o 2.º período, do presente ano letivo, num ambiente de degradantes condições de higiene, decorrente de uma instalada praga de roedores que colocaram em causa a segurança e a saúde dos cerca de 250 elementos desta comunidade educativa, dos quais, 230 crianças (69 do pré-escolar e 161 do 1.º ciclo).

Os sinais divulgados pela comunicação social são considerados graves e preocupantes, como sejam, o encerramento por parte do Delegado de Saúde, seguido de reavaliação da situação com decisão de manutenção de interdição, sendo necessário a aplicação de uma profunda desratização.

Os vereadores socialistas dão nota de que o projeto educativo da escola EB1/JI de S. Pedro e o seu sucesso escolar ficam prejudicados também pela instabilidade criada durante todo o período de suspensão de aulas e mudança de instalações.

Para o Partido Socialista, a autarquia liderada por José Manuel Bolieiro demonstrou falta de postura preventiva, nem sequer foi proativa, mas simplesmente reativa, indo a reboque dos problemas.

Os vereadores lembram que a manutenção dos edifícios escolares do 1.º ciclo é competência direta das autarquias e realçam que o município de Ponta Delgada tem responsabilidades significativas pelas causas que originaram a situação, que consideram vexatória para a maior autarquia dos Açores.

É também entendimento da vereação socialista que, apesar da Câmara de Ponta Delgada ter criado o Grupo PDL Saúde, o município não fez o seu trabalho de casa no combate às pragas e roedores, em especial na escola Mãe de Deus que se encontra em elevado estado de degradação, com “problemas estruturais” e com “histórico”.

Notícias relacionadas