Parque Fotovoltaico do Aeroporto, em Santa Maria, é mais um passo na rentabilização dos recursos renováveis

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou hoje que o projeto do Parque Fotovoltaico do Aeroporto, em Santa Maria, é mais um passo da política do Executivo de rentabilização dos recursos renováveis e endógenos disponíveis dos Açores.

Marta Guerreiro, que falava, em Vila do Porto, na apresentação do projeto, salientou que este será o primeiro parque fotovoltaico de Santa Maria, correspondendo “a mais uma introdução de fontes de energia renováveis no sistema eletroprodutor local”, ao mesmo tempo “que contribuirá para a sustentabilidade económica, social e ambiental desta ilha e dos Açores, no seu contexto global”.

“Este é, sem dúvida, um projeto que se reveste de elevada importância para todos os Marienses, reduzindo a sua dependência relativamente aos combustíveis fósseis”, frisou.

Marta Guerreiro adiantou que “o início de exploração deverá arrancar ainda este ano, prevendo-se que, no panorama geral das necessidades elétricas da ilha, e de acordo com o projeto, responda com um peso de aproximadamente 40%, no período de vazio, e de 17%, no período de pontas”.

O parque, projetado com uma potência nominal de 600 kW, será constituído por um campo de 2.400 módulos solares de 250 Wp cada, ocupando uma área bruta de 14.000 m2 e respetivas instalações elétricas.

A Secretária Regional frisou que este projeto volta a evidenciar o empenho do Governo dos Açores “em reduzir, substancialmente, a dependência da Região em combustíveis fósseis, reforçando a sua aposta nas energias de produção endógenas e limpas, estrategicamente alinhado com as políticas nacionais e europeias no combate às alterações climáticas”.

“Este é o caminho que, também a partir de Santa Maria, prosseguiremos como uma estratégia consolidada em prol da qualidade de vida dos Açorianos”, acrescentou.

Marta Guerreiro lembrou que, em novembro, o Governo dos Açores apresentou o projeto da Central Fotovoltaica da ilha do Corvo, que, juntamente com o de Santa Maria, se pretende que “sejam exemplos de uma opção que passará, cada vez mais, pela maior incidência de fontes renováveis e endógenas no sistema de produção de energia açoriano”.

Na sua intervenção, a titular da pasta da Energia acrescentou que Santa Maria “acolhe, desde 2002, o primeiro parque eólico que foi construído nos Açores, no Figueiral, constituído por três aerogeradores, com potência de 900 Kw, produzindo, em 2016, aproximadamente, 12% das necessidades elétricas da ilha”.