Papa Francisco critica guerras e ofensas à vida que causam degradação

O papa Francisco criticou hoje as guerras e outras ofensas à vida que “causam múltiplas formas de degradação humana, social e ambiental”, durante uma cerimónia na Basílica de São Pedro no Vaticano.

“As guerras são o sinal flagrante deste persistente e absurdo orgulho. Mas também são todas as pequenas e grandes ofensas à vida, à verdade e à fraternidade, que causam múltiplas formas de degradação humana, social e ambiental”, afirmou o Papa na sua homília.

Perante centenas de fiéis, reunidas na Basílica de São Pedro para a última ação de graças do ano, o Papa condenou as “obras da morte” que feriram o mundo e apelou para que o ser humano assuma a responsabilidade em todas elas.

“Também nesta época do ano de 2017, que Deus nos ofereceu inteiro e saudável, nós, seres humanos, desperdiçamo-lo e ferimo-lo de muitas maneiras, com as obras da morte, com mentiras e injustiças. As guerras são o sinal flagrante deste persistente e absurdo orgulho”, disse ainda