GNR da Horta apreende 28 tartarugas que iam ser vendidas de forma ilegal

A GNR da Horta, nos Açores, informou que apreendeu no aeroporto da cidade 28 tartarugas que iam ser vendidas de forma ilegal, tendo identificado o homem dono do estabelecimento que ia vender os animais.

Em nota hoje divulgada pela GNR da Horta, ilha do Faial, é referido que “no decorrer de um controlo sanitário a duas caixas de esferovite contendo peixes de aquário, os militares detetaram um fundo falso, o qual depois de aberto continha três caixas com tartarugas”.

As tartarugas em causa, prossegue a Guarda, “destinavam-se a uma loja de venda de animais, a qual não se encontrava licenciada para o efeito”, sendo que o proprietário do estabelecimento foi identificado e foi-lhe “levantado o respetivo auto de contraordenação”.

As tartarugas aquáticas eram das espécies ‘chynemys reevesii’, da família ‘emydidae’, e ‘mississipi graptemys kohnii’, da família ‘geomydedae’.