Exposição “Bonecas de papel” patente no Museu Municipal da Ribeira Grande

Está patente no Museu Municipal da Ribeira Grande a exposição “Bonecas de Papel: Roupas do Mundo”, da colecionadora Judite Barros, mostra que estará patente naquele espaço museológico até 28 de fevereiro de 2018. A inauguração da exposição teve lugar no passado dia 30 e contou com a presença da vereadora Cátia Sousa.

“Esta exposição mostra-nos uma coleção de bonecas de papel e através da qual é-nos possível viajar pelo mundo e perceber um pouco mais da cultura dos povos”, realçou, na ocasião, a vereadora da Câmara da Ribeira Grande.

A mostra oferece ao visitante a possibilidade de apreciar uma coleção de bonecas de papel e as suas indumentárias, abrangendo os anos de 3100 A.C. com as vestes dos egípcios, passando pelos tempos medievais (Henrique VIII, rainha Elisabete I e Napoleão) ou temas diversos como noivas do mundo, primeiras damas da Casa Branca e princesa Diana, entre outros.

É uma coleção que se reveste de uma riqueza extraordinária e que contribui para enobrecer a visita ao mais antigo museu da Ribeira Grande, conjugada com a reabertura ao público do presépio movimentado do prior Evaristo Gouveia (a partir de 25 de dezembro) por ocasião da quadra natalícia.

As bonecas de papel existem praticamente desde o surgimento do papel, inventado na China, por Ts’ai Lun, por volta do ano 105. Nas civilizações antigas as figuras em papel eram utilizadas por sacerdotes para a prática de rituais religiosos.

Surgiram nos grandes centros urbanos como Viena, Berlim, Londres e Paris, durante o século XVIII. Eram figuras cuidadosamente pintadas à mão e tinham como propósito divertir os adultos ricos e publicitar diferentes produtos.

A época áurea das bonecas de papel ocorreu entre as décadas de 30 a 50 do século XX, baseadas em celebridades e reproduções da família real inglesa. A primeira boneca de papel retratando uma pessoa famosa foi a bailarina Marie Taglioni, em 1830, e em 1840 a boneca da rainha Vitória, atualmente consideradas verdadeiras relíquias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.